“Upgrade” para o professorado

Do UOL Notícias:
Claudia Andrade, em Brasília
Simone Harnik, em São Paulo

O MEC (Ministério da Educação) anunciou nesta quarta-feira (27) que
pretende ser mais rigoroso com o nível de escolaridade dos professores.
A pasta deve enviar um projeto de lei para o Congresso exigindo curso
superior com licenciatura para a atuação nos anos iniciais do ensino
fundamental (1ª a 4ª série). Atualmente, é possível lecionar apenas com
curso normal ou magistério – os dois de nível médio.

Nota do Blog:

Já está na hora do governo olhar com mais carinho e mais seriedade para duas frentes da educação brasileira. A alfabetização e a formação Superior. Está certo, temos FIES, Prouni e quetais, mas no que diz ao processo de análise mais apurado da qualidade de ensino, estruturação e nível docente das universidades, o processo fica muito aquém do que se espera.
Por outro lado, a questão da alfabetização no país passa por uma profissionalização maior do professorado e da maior condição de trabalho para todos. Exigir uma melhor formação dos profissionais da educação não deve ser a única tendência para uma nação que sonha em ser grande na área escolar, ela deve remunerar cada vez melhor seus professores. Isso realmente é o menos falado por autoridades. Fica a dica para que vejam esse lado como importante e passível de rapidez em sua implantação.

Dhiancarlo Miranda
Anúncios

O fino da bola

 
Hoje temos uma quarta-feira clássica, no que diz respeito ao futebol. O esporte bretão terá nada mais nada menos do que a final da Champions League em Roma com o jogo entre Barcelona e Manchester United com o embate entre os virtuoses Messi e Cristiano Ronaldo. Já por aqui, America tão sofrida, vamos de clássico brasileiro entre Cruzeiro e São Paulo, confronto que promoverá se a tendência é de subida do Tricolor Paulista ou se prosseguirá a rotina deste ano com a Raposa de Belo Horizonte tendo saldo positivo toda vez que vai a campo.
Chegando à terra de Chaves, e seu petróleo que tudo compra, veremos Caracas e Grêmio para confirmar, talvez, a boa fase dos gauchos ou ficarmos perplexos com a zebra chavista. Completando, pela Libertadores da América, o Estuadiantes se enroscará com o Defensor para saber quem, no jogo de volta ficará vivo e não dá para apontar destacadamente o time argentino como favorito, pois, o Boca também o era e deu no que deu.
Por fim, não é menos eletrizante acompanhar um Vasco e Corinthians e nem dar uma passada d’olhos num Internacional e Coritiba, pois desses jogos teremos as definições dos finalistas da Copa do Brasil. Enfim, haja folego para gols, coração para aguentar os quase gols e cabeça para suportar um fim de explosão de alegria ou de tristeza profunda. Graças a Deus que isso termina em algumas horas ou dependendo da paixão, em alguns dias.
 
Dhiancarlo Miranda

Até hoje, dia 27, só pagamos ao governo

 
Incrível a conta efetuada por alguns especialistas a respeito da carga tributária contida em tudo o que fazemos e produzimos. Inclusive, em relação ao nosso tão suado trabalho, o que ocorre é pontual: Até hoje, dia 27 de maio, o que recebemos foi apenas para contribuir com impostos e taxas governamentais. A informação é do UOL Notícias e verifica-se na reportagem o quão complicado é ser trabalhador, empresário, funcionário público, seja lá o que for, no nosso país.
 
Dhiancarlo Miranda 

O Brasil no alto escalão dos criminosos

da Folha Online

Um integrante da alta hierarquia da organização terrorista Al Qaeda está preso no Brasil sob sigilo rigoroso, informa a coluna de Janio de Freitas, publicada na Folha desta terça-feira. Não há informações de que o preso desenvolvesse ações de terror no Brasil.
Um dos responsáveis pelo setor de comunicações internacionais da Al Qaeda, o terrorista foi preso pela Polícia Federal em São Paulo. Para preservar o sigilo, informa o colunista, a PF atribui a prisão, até mesmo para efeito interno, a investigações sobre células de neonazistas. Somente o governo dos Estados Unidos tem informações do ocorrido.
 
Nota do Blog:
 
Há muito o nosso país tem sido morada para inúmeros criminosos, terroristas, pessoas mal-quistas por seus próprios países e afins. Quem não se lembra de Ronald Biggs e seu status de super-star no Brasil, sendo ovacionado por gente descolada da cultura carioca? Precisamos também de um maior trabalho em conjunto entre as polícias federal e as polícias estrangeiras, no sentido de haver melhor logística para a solução de crimes ocorridos, ou aqui no território tupiniquim ou de criminosos nossos atuando lá fora.
 
Dhiancarlo Miranda

Saúde não tem preço

Plano de saúde não pode limitar valor do tratamento, diz STJ

Do UOL Notícias
 
  X 
 
Por unanimidade, a 4ª Turma do STJ (Superior Tribunal de Justiça) decidiu que os planos de saúde não podem limitar o valor do tratamento e de internações de seus associados e determinou o pagamento integral por uma seguradora a um paciente de São Paulo.

Segundo o STJ, a turma acompanhou voto do relator, ministro Aldir Passarinho Junior, que entende que a limitação é lesiva. Segundo ele, a Súmula 302 da Corte dispõe que é abusiva a cláusula contratual de plano de saúde que limita no tempo a internação hospitalar do segurado. Da mesma forma, não tem lógica determinar contratualmente o prazo de recuperação do paciente e limitar o custo do tratamento médico-hospitalar.

A decisão foi tomada em processo de um paciente de São Paulo, que recorreu ao STJ contra a decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo. O tribunal paulista não reconheceu a abusividade da limitação de valor anual imposta pela seguradora Notre Dame. Como a seguradora se recusou a custear a despesa excedente prevista em contrato, a família herdou uma dívida com o Hospital Samaritano (SP), onde o paciente ficou internado durante quase 30 dias, em 1996.

 
Nota do Blog: Não basta ter uma saúde pública quase nula e ainda vêm a saúde particular com olhos apenas aos bolsos dos associados? Ponto para o STJ.
 
Dhiancarlo Miranda

 

Lá vem bomba!

Nota do Blog: Não sei se no bom ou no mau sentido (se é que dá para ter bom sentido para isso).
 
 

Obama abandona tom diplomático e pede ação contra Coreia do Norte

da Folha Online

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou nesta segunda-feira, em breves declarações na Casa Branca, que a comunidade internacional "deve agir" diante do teste nuclear anunciado nesta segunda-feira pela Coreia do Norte. O democrata, que chegou à Presidência com discurso pró-diálogo, abandonou o tom diplomático e reiterou que o teste norte-coreano é uma grave ameaça a todo o mundo.

"Os EUA e a comunidade internacional devem atuar diante do ensaio nuclear da Coreia do Norte", disse Obama, que qualificou o teste –o segundo de Pyongyang em menos de três anos– como uma "profunda violação do direito internacional".

A Coreia do Norte afirmou hoje que realizou "com sucesso" um novo teste nuclear, informou a agência estatal de notícias norte-coreana KCNA. De acordo com o governo ditatorial, a nova bomba é mais potente que a utilizada no teste de 2006, que levou o país a sofrer sanções do Conselho de Segurança da ONU (Organização das Nações Unidas).

O regime comunista descreveu o teste com um esforço para ampliar "a capacidade nuclear para defesa", mas a explosão causou uma sequência de condenações das principais nações, incluindo a aliada China, que disse se opor "resolutamente" ao teste nuclear.

Coincidindo com as informações sobre o teste, o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês) informou que detectou um sismo de 4,7 graus na escala Richter no país. A estação sismológica russa de Yuzhno-Sajalinsk também confirmou que um tremor de 4,7 graus de magnitude no território norte-coreano às 9h54 da segunda-feira pelo horário de Pyongyang (21h54 de domingo pelo horário de Brasília).

Segundo o instituto russo, o tremor foi "aparentemente" provocado por uma explosão, pois o epicentro foi identificado de maneira muito clara, o que não ocorre em sismos naturais.
Já o sismo de 2006 foi de 3,58 na escala Richter.

Entenda a tensão nuclear

O governo norte-coreano advertiu em 29 de abril que iria realizar o seu segundo teste nuclear, em protesto contra a advertência do Conselho de Segurança da ONU de repreender o país pelo teste de um foguete de longa distância, em 5 de abril passado.

Também em abril, como reação, a Coreia do Norte informou que havia reiniciado o processo para extrair plutônio em Yongbyon, sua principal usina nuclear.

No mês passado, a Coreia do Norte expulsou técnicos da AIEA (agência atômica da ONU). Pyongyang abandonou ainda o Grupo dos Seis (EUA, Rússia, Japão, China e as Coreias), fórum das negociações que culminaram no desligamento do reator nuclear de Yongbyon, em 2007, após o primeiro teste.

O regime comunista liderado pelo ditador Kim Jong-il testou a sua primeira bomba nuclear em outubro de 2006. Após sofrer sanções do Conselho de Segurança da ONU, o país passou a negociar vantagens e ajuda internacional em troca do abandono do programa.

Com agências internacionais

Dhiancarlo Miranda
 

Boas novas para quem espera por um orgão

Nota do Blog: A notícia vem de uma pesquisa realizada no estado de São Paulo e contempla todas as áreas de doação de orgãos.
 
Dhiancarlo Miranda
 
UOL Notícias
 

O número de doadores de órgãos no Estado de São Paulo iniciou o ano de 2009 em pleno crescimento. Balanço da Secretaria de Estado da Saúde aponta que de janeiro a abril houve 216 doadores viáveis (que tiveram pelo menos um órgão aproveitado para transplante), 42,1% a mais do que o registrado nos quatro primeiros meses do ano passado.

Com o aumento nas doações foi possível a realização de 615 transplantes de órgãos, contra 455 registrados de janeiro a abril de 2008. O maior crescimento foi em relação aos transplantes de fígado: houve 184 cirurgias neste ano, 40,4% a mais do que no mesmo período de 2008.

Já o número de cirurgias de rim cresceu 36%, passando de 253 para 344 no mesmo período, enquanto os transplantes de pâncreas aumentaram 27,2%, de 27 para 44. Houve oito transplantes de pulmão no período, quatro a menos que no ano passado. O pulmão é um órgão de difícil aproveitamento por conta de fatores como infecções respiratórias e tempo em que o doador passou entubado, por exemplo.

De janeiro a abril houve no Estado de São Paulo 2002 transplantes de córneas neste ano, 7% a mais do que no mesmo período do ano passado. Na capital paulista, 95% dos transplantados em abril aguardaram menos de um mês para realizar a cirurgia.