Poesia

O significado das coisas

Saltitante é o perigo que habita o limiar de uma era atrás
E a fama conquistada por outrem já lhe satisfaz.
Pernoitar ao luar fascinante já reduz o âmago de qualquer criatura
Por mais que se pareça com qualquer coisa aguda.

Sinistras canções tocam no seu ouvido
Entre outras paixões reluzentes.
A vida se transforma em chamuscadas idéias
Enquanto o tato se torna algo quente.

Paraísos infames formulam perguntas de consciência e de febre
Surrupiando a negra calma dos presos perpétuos,
Já que o inferno sorrateiro se avizinha ao pecador alegre
Nada mais assombra os erros supérfluos.

Sinistras canções tocam no seu ouvido
Entre outras paixões reluzentes.
A vida se transforma em chamuscadas idéias
Enquanto o tato se torna algo quente.

Existe plano após a morte?
Haverá contingente pleno nessa posse?
Só o tempo nos conduz,
Seja lá para onde aponta a luz.

Sinistras canções tocam no seu ouvido
Entre outras paixões reluzentes.
A vida se transforma em chamuscadas idéias
Enquanto o tato se torna algo quente.

Dhiancarlo Miranda

Anúncios
Esta entrada foi postada em Poesias.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s