Sandman, o clássico de Neil Gaiman, está de volta

sandman and death

Neil Gaiman é um mestre das HQs. Também é um mestre dos assuntos sinistros, góticos, sombrios. Sua maior criação, Sandman (e todos os Perpétuos), portanto, nunca morre, seja nas páginas das revistas que ele escreve, seja na cabeça dos nerds, este que vos fala incluso (tenho a personagem Death tatuada duas vezes nos braços).

Deste modo, o lançamento da minissérie Sandman Overture, que marca o retorno de Sandman, não podia fazer menos estardalhaço. Ela começou a ser publicada nos Estados Unidos no fim de outubro, e já estava prometida nova edição para dois meses depois. Mas eis que surgiu um problema gráfico que impedirá os leitores de visualizar a segunda parte da saga no prazo prometido e terão que esperar um pouco mais do que o previsto para descobrir o que acontece com Morpheus.

Sendo assim, a segunda edição, que chegaria às bancas no dia 31 de dezembro, só vai ser lançada no dia 5 de fevereiro. Aparentemente, tem a ver com a chegada do final de ano. A dificuldade para distribuição em massa da revista ficaria prejudicada. Mas não se descarta a questão acerca do multiatarefado Gaiman estar atribulado juntamente com o desenhista J.H. Williams III. Surge daí a possibilidade de que ambos, famosos por serem minuciosos no que fazem, não conseguirem cumprir o prazo bimestral nestes últimos meses.

Capa da versão em inglês da HQ Sandman Overture
Sandman overture

A série Sandman Overture ainda não tem definição de título em português e sua estreia em solo brasileiro deve ocorrer no primeiro semestre de 2014, segundo os editores nacionais da Panini Comics.

A nova história do senhor dos sonhos marca o início das celebrações dos 25 anos da série lançada em janeiro de 1989 e o quadrinho mostra os eventos prévios à primeira das 75 edições da série original, com o protagonista aprisionado no porão de um ocultista ao longo de várias décadas.

Sandman parou de ser publicado em março de 1996, quase sete anos após seu início, e é até hoje referência das mais significativas na indústria de quadrinhos norte-americanos. Considerada um clássico por artistas da área e por aficionados em HQs, a revista projetou inúmeros nomes para os quadrinhos adultos produzidos em língua inglesa e que fazem a alegria de geeks em todo o globo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s