Solicitação do Blog: Polly Jean, lance algo novo, rápido!

PJ Harvey

Que P.J. Harvey é a musa preferida da casa já não é novidade, mas um fato que fugiu à minha atenção renovou meu espírito de veneração pela britânica.

Semanas atrás, escrevi sobre o livro “Deixe a Inglaterra Tremer” do escritor brasileiro Sávio Lopes, mas não associei o nome do livro (que fala sobre o tempo em que o autor passou no país europeu casando suas andanças com músicas de lá) ao single de 2011 de P.J.

Quem me orientou sobre o deslize foi a internauta Ana, que me fez pensar o quanto a cantora faz diferença no cenário mundial indie.

Para provar isso e fazer figa para que haja logo um sucessor do ótimo “Let England Shake”, listo abaixo alguns momentos marcantes da politizada artista, a fim de que seu hiato nos estúdios e nos palcos não dure muito.

Dress (1992)

O show apresentado no vídeo é de 2003, mas o som “Dress” faz parte do álbum “Dry” de 1992. Ele tem a chancela especial de ter sido citado entre os 50 discos mais adorados por um cara chamado Kurt Cobain.

Rid of Me (1993)

A menina de trejeitos expressivos já fazia sucesso no mundo indie e fez essa apresentação no programa de Jay Lenno. Além disso, a garota de voz doce e mutante entrou com esse álbum para listas da Rolling Stone dos 100 Álbuns Essenciais do Rock and Roll e no Top 10 dos Álbuns Essenciais da década de 1990. O que nesse momento era um power trio expandiu-se para logo em seguida terminar culminando com a carreira solo de Polly Jean. Impossível não se apaixonar por P.J. depois dessa entrevista. Ah, ainda tem o Kramer de Seinfeld durante o programa.

To Bring You My Love (1995)

Nesse tempo P.J. Harvey já era bem conhecida e fez um álbum mais autoral, talvez um dos maiores de sua carreira. Este show de 2006 traz o single “To Bring You My Love”, uma canção de amor matadora. Sinal do namoro que iniciara com Nick Cave?

Henry Lee (1995)

Ano passado, o jornalista André Barcinski listou o namoro entre a musa indie e Nick Cave como um dos mais importantes da história do rock. Não só por causa dos envolvidos famosos, mas também por conta do quanto isso mexeu com ambos. Dizem as más línguas que Nick nunca conseguiu se recuperar da separação. Mas o vídeo de “Henry Lee” prova que havia muito sentimento nessa relação.

“Stories from the City, Stories from the Sea” (2001)

Neste período, a cantora recebe o Mercury Prize pela composição das músicas do álbum, auxilia Thom Yorke em três canções do Radiohead e faz dá algumas contribuições a Marianne Faithfull e Tricky. Neste behind the scenes percebe-se o trabalho de produção do disco e ainda tem uma palhinha de “Good Fortune”.

Hit the City” (2004)

As contribuições com o mundo indie não terminaram para nossa Polly Jean. O dueto com Mark Lanegan fez parte do álbum “Bubblegum” do artista onipresente em mil e tantos projetos.

Let England Shake (2011)

P.J. surge com seu disco mais politizado e um de seus mais aclamados trabalhos. Nesse álbum ela volta os olhos para todo o horror das guerras, da dor, dos momentos sombrios e doloridos desse idiotice humana. As guerras no Paquistão e Irã estavam vivas em sua mente, mas não se esqueceu de citar também a Primeira e Segunda Guerra Mundiais, tão incrustadas na cabeça e na formação cultural e social dos ingleses desde então. O título do álbum, e muita coisa de dentro dele, também tem base na poesia de T.S. Elliot, como bem se vê no vídeo da música homônima. Foi o segundo trabalho da cantora a ganhar o Mercury Prize, um feito inédito. Também foi agraciada com um prêmio pela contribuição musical entregue pela Revista NME, entre outros.

Shaker Aamer (2013)

A inglesinha já está há dois anos sem gravar álbum novo, mas fez uma pausa em seu descanso para protestar novamente. Dessa vez, lançou uma música indignada sobre a prisão americana de Guantânamo e as ilegalidades cometidas contra seus prisioneiros, muitos nem sequer serem julgados.

Anúncios

4 comentários em “Solicitação do Blog: Polly Jean, lance algo novo, rápido!

  1. Ana disse:

    Opa! Legal! Curti muito!

  2. Ana disse:

    Você viu que o Sávio tem divulgado seus posts na página oficial do ‘Deixe a Inglaterra Tremer’? Olha lá: facebook.com/deixeinglaterra
    Aliás, fui eu quem avisei a ele sobre o seu blog =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s