Fechado para Reforma

trema

Da reforma ortográfica,
Da reforma dentro de si,
Daquilo que em si mesmo se reforma,
De forma que não se entenda nada.
De nada que se vire forma,
Da forma que der,
Das formas de Deus criar o homem,
E de o homem criar um Deus.
Para o homem se deixar viver.
Do feminino.
Do insucesso da sociedade
De informar;
A questão de um formato único,
Aquele que não termina em si.
Como assim?
Por aqui,
Por ali.
Portanto, sem mais nem menos,
Por menos que se entenda;
O entendimento se reforma
E ela tem de ser realizada por todo o sempre
Para sempre ser necessária
E se fechar num círculo que atordoa a todos.
A tudo, por nada.
Para simplesmente se reformar.

Dhiancarlo Miranda

Anúncios

2 comentários em “Fechado para Reforma

  1. Rhenan disse:

    Orra !!! é seu esse poema ?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s