Vazio

vazio

O que se expande numa cabeça atordoada pelo silêncio
O que se permite dizer de uma boca calada
Por onde sai o suor de um esforço solitário
Quem avalia o batimento de um coração de gelo
Quais os comandos de dedos sem rumo
Por quem dobram os braços indiferentes
De que é feito o olhar triste, mas sem direção
Qual é a solidão de alguém que sempre o foi

Ninguém pode segui-lo
Nada deve tentar modifica-lo
Ninguém merece passar pelo seu caminho
E se decepcionar com sua falta de respiração
Com seu desconhecimento do que todos querem
De seu descontentar maligno

Que as forças divinas afastem os bons
De sua morbidez profunda
De seu palavreado seco
De sua boca

Nada o fará mudar
Pois ele não sabe o que faz

Dhiancarlo Miranda

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s