Rumos Errados ou Rumos Errantes

one-way

Remar contra o remo é pior do que a favor da maré
E além da vida é mais fácil que por dentro da morte,
Povoar a mente inconsciente é matar a pequenina fé,
Socorrer o prólogo é se envolver com o finito norte.

Ninguém fragmenta o passado que escapa entre os dedos,
Somente o futuro atinge o que há no peito.

Por noites o dia parece escuro
E a trilha distante é rumo corcunda.
Perante a vitória a volta sucumbe
Cantadas as pragas e o medo do imune

Ninfetas e linfomas que aturam a si mesmos,
O forte é forte, por mais que já tema.

Segundos são caros e a hora provoca
O fogo cadente do frio que acua.
A mente desmente o próximo passo
E ai não se invoca o real risco da rua.

Os sons são já outros
E a primeira sensação
Destoa do resto.

Dhiancarlo Miranda

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s