A poetisa que é poema até no nome

florbela-espanca

O nome é Flor Bela de Alma da Conceição Espanca, nasceu em Portugal na cidade de Matosinhos em 1894.

Apesar do lirismo, logo de cara visto no nome de batismo da portuguesa, isso não coincide com a vida da conhecida poetisa Florbela Espanca.

Ela viveu apenas 36 anos, e morreu pelas próprias mãos. Já havia tentado o suicídio algumas vezes e no ano em que deu cabo da vida, 1930, procurara o mesmo em outubro e novembro, justamente na véspera da publicação da sua obra-prima, “Charneca em Flor” e, após o diagnóstico de um edema pulmonar, a escritora perdeu de vez a vontade de prosseguir neste mundo cruel.

Foi com essa tristeza que não resistiu à terceira tentativa do suicídio e faleceu na mesma cidade onde tinha nascido. A causa da morte foi uma overdose de vários barbitúricos.

Porém, para entender a morte dela é importante explanar sobre a evolução de sua vida. Foi cheia de tumultos, problemas amorosos e inquietações de todos os tipos. O sofrimento, talvez, tenha qualificado seus escritos a demonstrar uma facilidade em variar o ritmo e a forma, tanto quanto os temas.

O estilo rico de sua poesia é permeado pelo carregamento erótico, ideologia feminista e a deflagração de um panteísmo mágico.

A autora de versos profundos e cortantes casou-se cedo, teve um aborto involuntário que tirou dela a chance de ser mãe posteriormente, além de ter se metido num procura inglória do o amor em três casamentos diferentes que, parecem, só aumentaram sua frustração com esse sentimento por outra pessoa. Teve um irmão tragicamente morto um acidente de avião, algo que a marcou demasiadamente a ponto de ter tentado o suicídio pela primeira vez após o ocorrido.

Mas essas desgraças foram combustível para uma redação cheia de amargura e de tristeza guardada na ponta do lápis. A sensualidade com que coloria seus poemas refletia uma necessidade de fugir da realidade com que tinha de lidar normalmente.

Por conta disso, também se aventurou em outras formas de escrita, fora o poema. A escrita de contos, diários e cartas traduziam a vida idealizada que queria alcançar.

Além disso, traduziu vários romances e colaborou com várias revistas e jornais de diversos temas. Sua formação na faculdade de Letras ajudou muito nessa autoridade de poder escrever em diferentes frentes.

Mas é o amor que povoa e é gritado na maioria dos poemas de Florbela. Até mesmo aquilo que parece não combinar com o amor vira seu aliado já que nem só de sorrisos vivem os amantes. A solidão, a tristeza e a saudade, às vezes, são mais lembrados por quem ama do que a sedução e o desejo. Portanto, é a morte que é vista pela escritora como única finalidade de qualquer paixão física.

Abaixo, listo as principais obras da autora, entre livros de poemas, prosas e epístolas, mesmo que no meio de todas ainda haja algumas publicações póstumas e outras coletâneas:

1919 – Livro de Mágoas. Lisboa: Tipografia Maurício. (eBook)

1923 – Livro de Sóror Saudade. Lisboa: Tipografia A Americana.

1931 – Charneca em Flor. Coimbra: Livraria Gonçalves.

charneca em flor 2ED

1931 – Juvenília: versos inéditos de Florbela Espanca (com 28 sonetos inéditos). Estudo crítico de Guido Battelli. Coimbra: Livraria Gonçalves.

1931 – As Máscaras do Destino. Porto: Editora Marânus.
download (1)

1931 – Cartas de Florbela Espanca (A Dona Júlia Alves e a Guido Battelli). Coimbra: Livraria Gonçalves.

1934 – Sonetos Completos (Livro de Mágoas, Livro de Sóror Saudade, Charneca em Flor, Reliquiae). Coimbra: Livraria Gonçalves.

1949 – Cartas de Florbela Espanca. Prefácio de Azinhal Abelho e José Emídio Amaro. Lisboa: Edição dos Autores.

1981 – Diário do Último Ano. Prefácio de Natália Correia. Lisboa: Livraria Bertrand.

1982 – O Dominó Preto. Prefácio de Y. K. Centeno. Lisboa: Livraria Bertrand.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s