A cultura escandinava por meio das Eddas

thorrlh1pv2

As Eddas são partes de uma antiga tradição escandinava de narração oral que foi reconstruída e escrita por eruditos daquele lugar fazendo com que preservassem uma parte destas histórias que se encontram perdidas há tempos.

Existem dois tipos de Eddas: a prosaica (conhecida também como Edda Menor ou Edda de Snorri) e a Edda poética (também chamada Edda Maior ou Edda de Saemund).

A Edda prosaica é uma coletânea literária religiosa de Snorri Sturluson (1179 – 1241) até os anos 1220 ou 1225. Não são poemas, dado o fato de estarem em prosa. Ela é composta de muitos relatos que funcionam como se fossem recomendações para os poetas. Isso se deve ao fato de que o poeta guerreiro islandês Snorri tentava, com essas recompliações narrativas, ajudar na formação de poetas dentro de um estilo tradicional escandinavo, também sendo uma maneira de produzir versos num período próximo ao século IX. tal processo seria muito popular na região que hoje compreende a Islândia.

No que diz respeito à Edda poética podemos compreender que são poemas muito antigos, de caráter mitológico e heroico, organizados por um autor (ou vários) anônimo até 1250.

Dessa forma, essas Eddas poéticas dividem-se em dois grupos: os textos líricos que falam da criação e o fim do mundo (o Codex Regius), e os poemas heroicos que se referem principalmente aos deuses Odin e Thor.

Além disso, a Edda em verso também se refere a grandes heróis vikings. Não deixam de ser famosas as “Sagas”, sendo as mais populares a de “Egil Skalagrimson” e a do “Erik, o Vermelho”, cujos filhos chegaram às costas americanas muito antes de Colombo.

Há inúmeras teorias com relação às raízes semânticas do termo Edda. Uma teoria sustenta que é idêntica a palavra que, em um antigo poema nórdico (Rígthula), parece significar “a bisavó”. Outra história dá conta de que Edda significa “poética”. Uma terceira teoria defende que significa “O livro de Oddi”, sendo Oddi o lugar onde Snorri Sturluson foi educado.

Abaixo, listo algumas sinopses das Eddas mais conhecidas na região escandinava:

Völuspâ

37789_10151038558246290_1465613144_n

Völuspá (A Profecia da Vidente) É o nome do primeiro e mais conhecido poema da Edda poética. Conta a história da criação do mundo e de seu iminente final, narrada por uma völva e dirigida a Odin. A profecia começa com uma invocação a Odin, após a qual a vidente começa a relatar a história da criação do mundo de forma resumida. A vidente explica como conseguiu tal conhecimento, conhecendo assim a fonte da onisciência de Odin e outros segredos dos deuses de Asgard. Menciona os acontecimentos presentes e futuros, aludindo a muitos dos mitos nórdicos, como a morte de Baldr e a prisão de Loki. Por último, a vidente fala do fim do mundo, Ragnarök, e de sua segunda vinda.

Grímnismál

download (4)

Grímnismál (A balada de Grímnir, A canção de Grímnir, Os ditos de Grímnir) é a narrativa que explica como o deus Odin e a sua esposa, a deusa Frigg, sentados no trono Hlidskialf, observam os mundos. O foco de seus olhares é no rei Geirröd, que reinava nas terras do seu falecido pai, o rei Hrauthung. Numa altura passada os deuses haviam se disfarçado de pastores, ensinando a sabedoria aos humanos e assim, tendo criado Geirröd e o seu irmão Agnar. Geirröd então volta a viver no reinado do seu pai, e o seu irmão passa a viver com uma gigante numa gruta. É um texto de estrutura complexa com histórias dentro da história.

Lokasenna

loki_s_flyting__lokasenna__by_skrubhjert-d6yennj

Lokasenna (“O sarcasmo de Loki”) é um poema no qual os deuses trocam insultos com Loki. O irmão adotivo de Thor, entre outras coisas, acusa os deuses de impropriedade sexual moralista pela prática do seid e seus preconceitos. Não são aparentemente as mais graves das acusações, no entanto deve notar-se que é precisamente por estas fraquezas que em última instância conduzem ao início do Ragnarök, como é dito no poema Völuspá.

Anúncios

3 comentários em “A cultura escandinava por meio das Eddas

  1. icommercepage disse:

    A cultura Escandinávia é muito curiosa, acompanhamos através dos quadrinhos na infância, mas é uma pena que estas histórias estejam nas mãos da Marvel, já que deveriam ser de domínio público.

    ABS

  2. ana graziele disse:

    Achei o texto legal , a cultura Escandináva e muito interessante porque procura explicar acontecimentos reais .

  3. gabi 9a achilles disse:

    achei muito legal este texto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s