Prophecy é mangá dos bons

28

O mangá “Prophecy”, publicado pela JBC, é um mangá que trata da antiga guerra entre os fracos e oprimidos contra os poderosos e opressores.

Uma das grandes jogadas da história está na escolha de seu personagem misterioso para fazer justiça com as próprias mãos. Estamos falando do “homem-jornal” que exterioriza a revolta de todos aqueles que se cansaram desse mundo cruel e arbitrário.

O autor Tetsuya Tsutsui aborda tudo por meio de nosso mundo atual que não é bem real, mas um emaranhado de atividades virtuais conectada por redes sociais.

O personagem central utiliza a máscara feita de jornal para cobrir a cabeça e anuncia seus próximos passos a serem cometidos no dia seguinte, além de justificar suas ações para o espectador.

Por outro lado, atrás dele está um novo departamento de investigação de crimes pela internet da polícia japonesa, comandado pela delegada Erika Yoshino. Se o homem-jornal é o defensor dos oprimidos, ela é a personificação da pessoa implacável, disposta a passar por cima de tudo e de todos somente para cumprir suas tarefas.

O mangá acaba por ser um thriller policial em que as minúcias das investigações são tão importantes quanto as ações dos personagens.

Dessa forma, o escritor se torna bem didático para explicar os detalhes recorrentes das atividades investigativas e Yoshino e seus assistentes sempre conversam com este real intuito.

Tsutsui emerge na cultural digital, o que satisfaz aqueles que se empolgam com o assunto. Como o homem-jornal sempre utiliza redes sociais para dizer o que fará, os comentários dos usuários se tornam enormes dicas do que poderá ocorrer mais à frente na história.

No Brasil, a tradução dos três volumes que serão lançados ficou por conta de Edward Kondo, que teve habilidade para saber realizar uma adaptação autêntica sem que perdesse a eficácia do original. Muitas expressões em japonês poderiam se perder na língua portuguesa caso o tradutor não tivesse cuidado em relatar tudo da maneira mais simples possível.

Por fim, a trama se vale muito do suspense e é extremamente sombria e cheia de instantes em que sentimos o peso das ações do passado no ambiente atual da história. Ainda que os personagens estejam bem delineados entre bem e mal, suas ações e motivações são questionáveis, em muitas vezes, o que os torna mais humanizados para quem lê o mangá.

Ótima pedida para quem gosta de suspense e ação, temas já tradicionais nas histórias japonesas, “Prophecy” vai te cativar de tal forma que somente serpa largada de suas mãos quando terminar o volume.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s