Alt J: é estranho, mas é legal!

 
 
Alt-J (que também é conhecido pelo símbolo (∆) foi formado em 2007 em Leeds, na Inglaterra.
 
De início, quando se ouve pela primeira vez a gente acha que está perante uma banda de indie rock tradicional, mas…
 
Mas seu álbum de estreia “An Awesome Wave” que foi lançado em maio de 2012 na Europa e em setembro de 2012 nos Estados Unidos desmente essa visão.
 
O grupo se utiliza de técnicas vocais interessantes, faz muito bem um ambiente rock e demonstra ter caixa para muitas experimentações sonoras.
 
Mesmo com a certa estranheza que causa ao ser escutado por três ou quatro músicas uma atrás da outra, o primeiro álbum deles acabou ganhando o Mercury Prize Awards de 2012.
 
O álbum de 2012 mistura passadas folk-inflected, dub-pop, mas tudo isso é envolvido por um rock alternativo bem executado. Já chegaram a ser comparados, inclusive, a artistas como o Hot Chip, Wild Beasts e Everything Everything.
 
A banda teve como formação original Gwil Sainsbury (guitarra/baixo), Joe Newman (guitarra/vocal), Gus Unger-Hamilton (teclado) e Thom Green (bateria). E tudo isso foi possível desde sua união na Universidade Metropolitana de Leeds.
 
A facilidade com que o grupo lida com as letras e a sonoridade mais densa que sai de seus instrumentos têm muito a ver com a formação acadêmica dos integrantes.
 
Unger-Hamilton estudou Inglês e Literatura enquanto que os outros três vieram das Belas Artes.
 
Quando ainda estava no segundo ano de faculdade, Newman mostrou a Sainsbury algumas dos seus escritos e outras composições. Isso foi o estopim para que a dupla pudesse gravar maluquices em seu quarto na Universidade. O aparato técnico usado para a produção das músicas era apenas o programa GarageBand.
 
Os próprios integrantes do grupo já chegaram a explicar que o som incomum que eles emitem se deve ao fato de que naquela época de faculdade as gravações serem realizadas à surdina para que o ruído pudesse ser reduzido o máximo possível. Além disso, naquele tempo não podiam fazer uso de baixos ou baterias por causa do alcance sonoro ser maior.
 
A mudança da banda para Cambridge proporcionou a gravação do primeiro álbum e ensaios sem muitas restrições em estúdios.
 
A coisa melhorou de verdade quando veio o contrato com a gravadora Infectious Records em dezembro de 2011.
 
Uma curiosidade é que o símbolo que a banda gosta de usar para se autointitular (∆) pode ser digitado no Apple Mac OS X através da sequência alt + J. O próprio nome teve de ser modificado no início de carreira, pois as nomenclaturas “Daljit Dhaliwal” e “Films” que eles usavam já estavam registradas por outras bandas.
 
Mais recentemente, no dia 11 de janeiro de 2014, o grupo anunciou a saída oficial do baixista Gwil Sainsbury da banda. Através de comunicado enviado a imprensa a banda afirmou que eles permaneceriam em atividade como um trio.
 
Agora, o papo é que vão vai lançar oficialmente seu novo álbum “This Is All Yours” no próximo dia 22 de setembro.
 
Já está rolando pela internet uma trinca dessas novas músicas. São elas: “Arrival in Nara”, “Pusher” e “Warm Foothills”. A última delas você confere aqui embaixo:
 
“Warm Foothills”
 
Inclusive, a banda tem realizado um passeio promocional por várias rádios e algumas emissoras de TV nos Estados Unidos, para que mais à frente saiam em turnê europeia. Como no segundo trimestre do ano que vem eles estariam mais folgados surge até uma conversa de virem para o Lollapalooza Brasil 2015. Será?
 
Assista a uma apresentação dos caras para a sempre presente KEXP FM de Seattle à época do lançamento do primeiro álbum:
 
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s