A série de assassinatos de Ronald Blade

No ano de 1816, em New England, nos Estados Unidos, havia um grupo de assassinos sendo procurados pelos policiais daquela localidade.

Entre os assassinos, Ronald Blade, era o mais inteligente do grupo de 5 que havia ganho o nome de “The Assassins”.

O delegado de polícia bolou um plano para pegar o grupo, mas o grupo só assassinava pessoas entre 16 e 47 anos. Por conta disso a situação ficava meio dificultada.

O plano era pegar três senhoras e dois adolescentes como isca. Na calada da noite a polícia já havia montado a cilada e o “The Assassins” foi fazer  que faziam bem: seus homicídios.

Ronald Blade desconfiou dessa oportunidade tão fácil e desta vez ele preferiu não ir. E na outra manhã Ronald pega um jornal e descobre porque seus amigos não voltaram depois de saírem para matar.

Na manchete do jornal estava escrito: “Quatro membros do grupo The Assassins foram presos e serão executados por seus crimes”. E Ronald teve um ataque de fúria, mas não pôde fazer nada porque se não ele seria capturado e executado.

E aquilo que era dito na manchete acabou se concretizando. Todos os quatro assassinos foram executados. Uma hora depois da execução, enquanto Ronald tomava banho, mesmo quando caía água em sua boca ela ainda permanecia seca.

Ele estava sedento por sangue e vingança.

E essa vingança seria com o sangue dos policias e seus familiares. Ele iria começar com um policial com experiência e Ronald sequestrou a filha de Brian Brown, e com uma máscara de pano começou a torturar a menina e primeiramente falou que ele era um homem muito louco e que poderia mata-la.

Mas Ronald não queria matar sua primeira vítima, e sim o seu pai, mas a deixaria muito traumatizada.

Primeiro, ele a deixou careca; posteriormente arrancou seus polegares; em terceiro lugar arrancou todos os seus dentes; e na última parte da tortura que já durava quase três semanas ele a deitou em uma cama de costas ecom um ferro bateu em sua nuca, deixando-a tetraplégica.

Naquela madrugada, ele a jogou na porta de seu pai. Como sabia que ele trabalhava até tarde, principalmente porque sua filha havia desaparecido,  e ficava na rua a procura dela foi fácil para desaparecer sem deixar rastros.

Sabendo disso, Ronald foi atrás de Brian e o achou rapidamente. Ele bateu na cabeça dele e o imobilizou na frente da casa do policial.

Ronald mostrou sua filha caída e Brian perguntou:

– Por que ela não se levanta e entra?

– Por que eu a deixei tetraplégica.

Brian somente abaixa a cabeça e não fala mais nada enquanto Ronald o leva a seu esconderijo para simplesmente mata-lo. Ronald coloca suas mãos no queixo e na parte de cima da cabeça e gira com toda a força quebrando o pescoço de Brian Brown.

Assim, finalmente, tendo sua primeira vingança, na cabeça dele só pensava que ainda faltavam três membros da equipe que capturou seus amigos.

Após duas semanas do assassinato de Brian, Ronald já estava atrás de outro policial, um mais novato, mas que fez um papel muito importante na captura: William Born.

O Assassino Brian resolveu matar a irmã de William. Judith era seu nome.

Ele a sequestrou e a matou dolorosamente com um sangramento que todos os dias Ronald jogava uma pitada de sal para ser torturante para Judith.

Finalmente, no do 18 de Junho, Judith morre ele a esconde na mata, e a mesma coisa que Brian fez trabalhando até tarde, mas ele iria mais longe que Brian que ficava só na região ele iria sempre depois da cidade.

Quando Ronald viu William ele o abateu com um ferro e o levou inconsciente ao corpo de sua irmã. Quando ele acordou, Ronald o obrigou a ficar de pé e quando viu o corpo de sua irmã em decomposição ele caiu de joelhos chorando. Ronald puxou sua faca, levantou a cabeça de William e cortou seu pescoço e com a jugular cortada ele morreu em segundos.

Agora, faltando somente um policial para assassinar, ele elaborava matar primeiramente o seu pai e depois o próprio, que se chamava Jefferson Campbell.

Como sempre, Ronald sequestrou o pai de Jefferson e o leva a seu esconderijo para tortura-lo. Ronald o coloca em uma cadeira e prende suas mãos com um cinto, e com sua faca arrancava os dedos da mão dele e espalhava por toda a cidade a população com medo nem saía de suas residências e as ruas ficavam vazias, mas uma busca implacável pelos desaparecidos era intensa já que ninguém sabia que eles estavam mortos.

Depois de torturar e matar o pai de Jefferson ele foi depositar o corpo na mata onde havia a busca dos cinco policiais. Como Ronald era esperto ele percebeu que havia barulhos estranhos e ele foi num lugar em que os policiais não tinham ido.

Então ele depositou o corpo já que tinha levado uma corrente de ferro para caso precisasse de uma luta corpo a corpo. Como já era o entardecer estava um pouco escuro e ainda mais numa mata fechada Ronald avistou os policiais e viu que eles não estavam juntos fazendo a busca e então Ronald entrou em ação.

Ronald viu o primeiro policial que estava de costas para ele e, sem muito esperar, colocou sua mão na boca para ele não gritar e o puxou para trás do arbusto e girou seu pescoço matando-o instantaneamente.

A morte do outro policial foi bem parecida, mas foi com a corrente  asfixiado.

Depois ele colocou suas mãos na boca do terceiro policial e o puxou e com uma pedra grande amassou sua cabeça.

Faltando só dois policiais ele foi pegar o outro e colocou a mão na boca dele, mas levou uma cotovelada no estômago e rapidamente voltou para a escuridão da mata e os policiais já ficaram em alerta, sacaram suas armas, mas Ronald sabia usar a corrente como ninguém.

Ele jogou a corrente e arrancou a arma das mãos de Jefferson e rapidamente também a arma do outro policial. Daí, ele apareceu na frente dos dois policiais e iniciou-se uma luta de dois contra um.

Ronald pegou sua corrente e bateu nos policiais e eles foram para cima dele enfurecidos e deram um soco nele. Ronald, com a corrente, jogou no pé do policial e puxou fazendo ele bater a cabeça e desmaiar e ainda colocou a corrente no pescoço dele e o matou.

Agora no um a um Ronald fez a mesma coisa em Jefferson, puxou seu pé e ele bateu a cabeça e desmaiou. Enquanto Jefferson estava desmaiado Ronald montou um sistema de forca em uma árvore levou Jefferson até em cima e enquanto Jefferson acordava Ronald falou:

– Quais são suas últimas palavras? E ele falou sem pensar:

– Que você apodreça no Inferno!

Então Ronald o empurrou e Jefferson morreu.

E finalmente sua vingança havia sido completada com êxito, mas ele queria fazer mais uma coisa: ele pegou uma espécie de trenó, colocou os corpos e levou até o centro da cidade e ninguém o viu porque a população só ficava em casa principalmente na madrugada.

E Ronald foi embora e um 1 ano depois de sua vingança ele montou um outro grupo com o mesmo nome: “The Assassins”,

Este grupo vem sendo passado de geração a geração e dizem que eles ainda atacam as ruas e becos de New England na calada da noite.

Paulo Cesar – 5D

Anúncios

14 comentários em “A série de assassinatos de Ronald Blade

  1. Davi Cardoso disse:

    Muito bom 🙂

  2. Barbara Cristina disse:

    Historia sangrenta rs’ mais gostei muito !!!

  3. Raito_supreme disse:

    boa história

  4. pedroga disse:

    Monstro man parabéns

  5. Luccas Brito disse:

    Muito bom, está de parabéns!

  6. Isadora Nunes disse:

    Muito bom! Parabéns!

  7. Thiago MS disse:

    👏👏👏 Top, vc tem um Passado Brilhante pela frente 👏👌

  8. Quanto sangue, que psicopata doidão… Gostei bastante!!!

  9. mariana Genevez Cardoso disse:

    Adorei o conto ! Parabéns ! Maravilhoso

  10. Luana Sanches disse:

    Cara que demais rsrs ameei *-*

  11. luanna disse:

    muito bom amei

  12. eduardo brayan disse:

    legal bom conto gostei

  13. Bruno Dorna disse:

    Ficou show manolo paulo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s