Hotel Los’t

Me levantei bem cedo da cama, era umas 5:30 da manhã. Motivo? Trabalho.

Mais uma vez, eu me vi diante de um grande guarda-roupa de madeira vermelha.

Dentro, vários e vários uniformes do meu trabalho, tirando o broche de triângulo de prata do meu casaco preto, tudo era simples, camiseta, calça e bota, todos pretos.

Depois de me trocar, escovar os dentes e pentear os cabelos, saí do meu quarto e fui em direção ao corredor. Meu quarto ficava no andar de baixo, um andar antes do porão, o que eu odiava, pois não gostava de ficar na escuridão, eu nunca gostei, mas era preciso, desde aquele dia.

Eu tinha apenas 8 anos e estava brincando no jardim, como sempre fazia, então dei uma olhada ao meu redor. O grande hotel na minha frente parecia deslumbrante à luz do sol, os hóspedes nunca saíam àquela hora, então eu estava praticamente sozinha, apenas com a companhia de alguns pássaros tomando banho no bebedouro de mármore, até que…

“Elly… Elly…”- minha prima Charllote vinha correndo em minha direção.

“O que foi, Charllote?”

“Estão… ESTÃO TE CHAMANDO NO CONSELHO SUPREMO!” – ela disse arfando.

Então eu sai correndo junto com ela para dentro do hotel.

***

– Oi Charllote!

– Oi Elly!

Charllote estava atrás do balcão sendo recepcionista como sempre e ela me entregou minha prancheta.

– Muitos casos hoje? – perguntou.

Dei uma olhada nos papeis que ela me deu. Eu só tinha um caso o dia inteiro, fiquei feliz, pois podia terminar rápido e ter a tarde de folga.

– Não, na verdade só um.

– Então, boa sorte! – ela me deu um sorriso e acenou com a cabeça.

Eu era uma das poucas pessoas que fazia esse trabalho.

Bem… é um pouco complicado explicar, mas para resumir, minha família é dona de um hotel então, praticamente todos os meus tios, tias, primos e primas moram comigo, cada um é responsável por uma área do hotel, e os hospedes são um pouco diferentes… Como posso dizer? Eles não são humanos, ou pelo menos, não agora.

Os hospedes são almas, almas que um dia acreditaram na vida, mas sem saber o porquê ela acabou. Então nós, ou pessoas como eu, ajudamo-nos a descobrir como ela acabou, porque eles simplesmente esqueceram como pararam de viver e como eram suas vidas.

Há casos que as almas ficam perdidas por séculos até encontrarem o nosso hotel, mas também há casos em que alguns integrantes da minha família saem para buscar algumas almas perdidas.

Então é mais ou menos isso, eu sou encarregada de descobrir como essas almas morreram, mas não é tão simples.

***

Eu bati à porta e ela se abriu.

– Está bem. Hóspede 381? Half?

– Ah, sim – um menino com mais ou menos 9 anos me encarou com grandes olhos frios. Dei uma olhada em volta do quarto.

– Puxa, eu me lembro da última vez que estive aqui!

– Como foi? – Half agora olhava pra mim com certa curiosidade.

– Bem, era uma menina que odiava seus pais sem nenhum motivo, seu corpo foi encontrado na… Mas porque estou falando isso? Já está na hora. Fique parado aí enquanto procuro.

Half acenou com a cabeça e sentou à cama.

– Vai demorar muito?

– Geralmente, em dias fáceis, eu consigo achar em mais ou menos 10 minutos, alguma pista?

– Gostaria de poder ajudar, mas não me lembro de nada – Half disse olhando para o papel de parede xadrez vermelho.

– Normal, é sempre assim mesmo.

Comecei então pelo mais óbvio: o baú na frente da cama. O baú era feito de madeira preta como todos os móveis do quarto, abri a fivela dourada e puxei a tampa. Dentro tinha vários e vários objetos jogados, desde brinquedos até livros, havia estojos de pintura e mesmo frascos com alguns líquidos coloridos e estranhos.

– UAAAAU! – Half agora observava dentro do baú ao meu lado – Isso tudo faz parte do meu passado?

– Isso aqui e muito mais. São tantas coisas que você não acreditaria, e então alguma coisa faz você se sentir, bem… diferente?

Ele então pegou algo no baú (uma caixa de sapato encapada com papel de presente) e então falou:

– Isso faz eu me sentir diferente, como se fosse familiar – ele abriu a caixa e então começou novamente.

Uma força sobrenatural me puxou para dentro das memórias de Half, já era para eu ter me acostumado com aquilo, afinal já fazia nove anos que eu trabalhava com isso, mas sempre, sempre me sentia estranha, como se meus órgãos fossem sair diretamente pela boca, minha barriga se contraía e eu me encolhia como se fosse um bebê e fechava meus olhos até que aquela sensação acabasse. E era como se fosse a primeira vez.

***

“Elly, você não tem escolha” – disse meu tio Arthur, um cara grande e robusto.

“Mas… mas EU NÃO QUERO!” – então saí correndo para o jardim novamente, me encolhi perto de uma árvore e comecei a chorar.

“Você está bem?” – um menino que aparentava ter uns 12 anos se abaixou ao meu lado e me observou. Levantei a cabeça e limpei as lágrimas do meu rosto.

“Quem é você?”

“Meu nome é George! E o seu?”

“George? Eu nunca te vi aqui!”

“Eu não saio muito, mas porque você está chorando aqui sozinha?”

“Então você está hospedado aqui? Você é um deles?”

“Uma alma perdida? Bem… É… sim. Mas porque você não responde minhas perguntas?”

“Você não parece uma alma perdida, na verdade parece bem humano!”

“Ah! Obrigado, acho. Mas porque você está aqui fora sozinha chorando?”

“É um pouco complicado explicar… na verdade muito complicado.”

“Entendo…” – George se levantou e estendeu a mão. “Bem, parece que tenho tempo sobrando” – ele deu um sorriso e eu dei minha mão a ele.

***

Observei o lugar para o qual eu fui teletransportada. Parecia um quarto, a placa na porta indicava que era de Half, ele também estava lá, mas em sua forma humana, ele segurava a caixa de sapato, estava arrumado a altura para ir a um casamento. Consegui identificar alguns objetos do baú espalhados pelo quarto, mas o que era que estava dentro da caixa que me fez teletransportar?

– HALF, DESÇA JÁ AQUI! – uma voz rouca veio do que parecia ser o térreo da casa.

Half colocou a caixa dentro de seu armário, abriu a porta e foi de encontro à pessoa que o chamava. Enquanto isso eu o seguia.

Nós saímos do quarto em direção ao corredor, descemos as escadas e lá no final estava quem o havia chamado.

– Por que demorou? Nós estamos atrasados – um homem grande e com os olhos frios iguais aos de Half o encarou com uma cara de poucos amigos.

– Eu estava… – Half abaixou a cabeça.

– Não importa onde você estava ou o que estava fazendo, só entra naquele carro e tente não quebrar nada.

Half saiu pela porta. E então a cena mudou…

Não estávamos mais na casa dele.

Olhei em volta procurando Half. Lá estava ele do lado de um… Caixão?

Então não era um casamento, alguém tinha morrido. Eu me aproximei e fiquei ao lado de Half. Era uma mulher, um lenço estava em volta de sua cabeça, onde era para estar o cabelo. O garoto olhou para o estado dela e começou a chorar baixinho.

– Mãe… – ele começou a gemer, então saiu correndo dali, seu pai olhando seu desespero apenas o deixou partir.

Half correu por entre os túmulos daquele cemitério, então parou diante de um.

Eu já sabia que seria em qualquer momento. Mas não pensei que seria tão rápido.

Gravado no mármore do túmulo tinha exatamente o mesmo triângulo de prata do meu casaco, então coloquei o meu triângulo na frente dele e voltei para o quarto 381 onde Half estava hospedado.

***

“Então, você simplesmente não quer fazer esse trabalho?” – George olhou para mim com os olhos expressando sinceridade.

“Sim!”

“Mas você não acha que seria maravilhoso? Quero dizer, poder libertar almas perdidas como eu, que ao menos sabem como morreu?”

“Bom… acho que sim”.

George sorriu.

“Então não tem porque ficar desse jeito!, a proposito você ainda não me disse seu nome”.

“É Elly”

“Elly” – ele repetiu “Nome legal”.

***

– Ei você está bem? Descobriu alguma coisa? – eu estava deitada no chão, Half olhava pra mim.

– Acho que simE. Mas preciso de mais coisas.

– Como assim?

– Bem, como posso dizer? Para libertar a sua alma eu preciso de, pelo menos, um objeto que foi muito importante pra você e logo depois necessito descobrir o porquê você morreu. Mas no seu caso parece que você tem mais de um objeto e, na maioria das vezes, não é tão fácil encontrar. Parece-me que um dos objetos está dentro daquela caixa de sapato. Mas o segundo… Eu não faço ideia de onde possa estar.

… continua!

Ester Rocha – 9E

Anúncios

41 comentários em “Hotel Los’t

  1. Luanett emo gótica do bonde stardust disse:

    Xent amei *U* quero a continuação *uuuuuuuuuuuuuuuuuuu*
    E eu vou ser a primeira a ler pur que siiiiiiiiiim *O*
    Quero saber como aquela menina que odiava os pais morreu
    pode ir contandu quero nem saber
    farei minha dedicatória de meia linha pra tu, então faça uma pra mim u.u

  2. Isa disse:

    queeim matoou o hadoolfooo DDD:

  3. z1k4 memu disse:

    oi rogrigues

  4. um oferecimento DEEEELTA stardust disse:

    quero saber pq a muleka v1d4 l0k4 murreu e odiava os painhu tbm,ingual a emugotica ali

  5. pernas d moçoila-dicas d beleza,gwiyomi e depilação disse:

    eu qeruu tchuu eu qeruu tchaaa,thcerere tche tche
    mtio boua a history amei miga
    bjus da cidoca

  6. Maria disse:

    Queria que vc ganhaçe, Mas aquele tal de tiago é muito forte e esta na liderança agora e por enqunato, Ele parece a globo disputando com a gazeta, boa sorte menina!

  7. Luanett emo gótica do bonde stardust disse:

    A história do Thiago parece mais uma noticia do que um conto de terror, falo memu, vou falar aki pq se falar lá vai valer como voto

  8. Larissa Lovely disse:

    Nossa miga arraso DOREEI ❤ ❤ ❤ agora só falta descobrir oque aconteceu com o Half -.-

  9. Paulo disse:

    Muito boa ! Continuação

  10. Lucas Ramos Calil disse:

    História Boa, Um pouco de Suspense q nao Faz mal a Ninguém !!!!

    Essa história ai “Supimpa” 😀

  11. Debora Ernica disse:

    Muito bom…tem futuro hein boa sorte…beijokas

  12. Ficou muito legal !!! Parabéns !!!

  13. Caraca Ester!!! Historia muito boa merece ganhar!!!
    Parabénssssssssssss!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  14. Ester, você deixou todo mundo com vontade de saber como termina esse negócio. Adorei!!!

  15. legal só que eu quero sabre como termina essa sua historia

  16. Eduardo disse:

    Nossa que história bem escrita ao meu ver. Garota como termina isso?

  17. Thais disse:

    Awnnn*-*
    Ester sua linda, continue que eu quero ler

  18. Esterzinha zika da balada $$$ Rocha disse:

    Então, eu queria agradecer a todos que votaram no meu conto, eu queria falar que pretendo sim escrever uma continuação, mas por agora é só. Mas a todos que realmente votaram, vocês são demais e obrigada por lerem *OOOO*
    Bem no início eu nem queria escrever a estória, mas depois eu me convenci que seria bom. Minha intenção desde o início nunca foi vencer, mas queria que as pessoas lessem e aproveitassem a leitura.
    Espero que tenham gostado *O*

    2bjos pro recalque. Esteerziinhaa ziikaa da baalaadaa Roochaa loovee iiuu 100%%%%

  19. Raquel Silva disse:

    Esteeeeeeeer, vou te matar pq vc não continou , a história ficu ótima.
    Parabéns miguxa.
    Bye…

  20. joel disse:

    parabens esterzinha zika da balada$$$ rocha

  21. Marcelo Francisco disse:

    Oi ester, gostei muito da história espero que ganhe. um beijo do seu primo.

  22. raquel disse:

    PARABÉNS UHU, PARABÉNS ❤
    escreve logo o final senão eu vou escrever o SEU final (isso foi uma ameaça)
    ti amu

  23. Julio Cesar disse:

    Deixou um gostinho de quero mais , parabéns até agora o melhor que li , ou pelo menos o que me empolgou mais para continuar lendo

  24. Jenny moreira disse:

    Adorei a história Ester muito suspense tomara que ganhe beijos

  25. eu disse:

    ameiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii

  26. john disse:

    muito boa a historia, me lembra aqueles filmes da seção da tarde kkkk gostava muito ^^

  27. Olavo28 disse:

    Excelente conto!!

  28. Jenny moreira disse:

    Um historia cheia de detalhes ,e suspense parabéns 🙂

  29. Leda disse:

    Um historia cheia de detalhes ,e suspense parabéns 🙂

  30. Phélip Stéfano disse:

    Adorei sua está historia uma das melhores

  31. Natalia sousa disse:

    Muuito boooa 🙂

  32. Lucas disse:

    Essa é a melhor Historia, Muito boa. 🙂

  33. Dara disse:

    Muitooooo bom adoreiiii

  34. Lê Santos disse:

    Aêêêêêê Estherzão! Curti demais \o/ , voto miiil vezes! <3333333

  35. TALITA disse:

    muitooooo bom!!!

  36. Murilo Melão disse:

    Muito locooo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s