O Espantalho

“Ah que tédio” – estava pensando David, depois e uma tarde inteira de trabalhos na fazenda.

Ele gostava muito de morar lá só que, às vezes, não tinha nada para fazer. A não ser olhar para aquele espantalho sinistro que tinha em seu campo com cabeça de abóbora e um sorriso e olhos macabros.

Mas mesmo assim era realmente bem entediante.

É nesse momento que David escuta um barulho no celeiro e resolve chamar o seu pai

“Pai, tem alguém no celeiro” – disse ele.

Seu pai saiu correndo e, por fim, descobriu que era um velho que estava lá dentro, mas que no meio da confusão acabou escapando.

Ele ligou para a polícia e eles capturaram o homem.

Só que nesse processo todo tinha uma coisa muito intrigante. O tal ancião estava sem a língua.

O homem possuía junto a ele uma carta dizendo que o espantalho estava atrás dele. E é óbvio que David ficou aterrorizado, mas seu pai não deu atenção dizendo que o velho estava louco.

Então, depois de um dia agitado desses, todos foram dormir, exceto David, é claro, pois como é que poderia dormir pensando sempre naquele espantalho?

Na manhã seguinte, seu pai vai trabalhar, e David resolve que deveria  acabar com aquela aflição, aquele medo de uma vez por todas.

De noite, ele pegou seu antigo lampião e foi atrás do espantalho e quando ele estava prestes a atacá-lo eis que surge seu pai o chamando. Ele olha para trás para vê-lo, e é quando o espantalho segura os seus braços dizendo:

“David, por que tinha de se meter onde não devia?! Agora você vai pagar!”

David saiu correndo como um raio em direção ao celeiro e o espantalho vinha logo atrás. O rapaz entrou rápido sem olhar para os lados e se escondeu atrás de um monte de feno.

Enquanto só o que se ouvia era o espantalho dizendo:

“David… hora de pagar”.

Foi neste instante que David teve uma ideia: atacou o lampião no espantalho e saiu correndo deixando-o dentro do celeiro para pegar fogo.

***

 “David, venha comer”

Quem chamava era a mulher de David.

Muitos anos se passaram e David estava em um piquenique com sua família numa época bem distante daquele fatídico episódio.

Foi então que ele viu um espantalho, um espantalho bem parecido com aquele do qual havia fugido antes e então sua mulher falou:

“David, venha logo” – David virou a cabeça para olhar para ela e quando tornou a olhar para o campo o espantalho não estava mais lá.

David Guitti – 9B

Anúncios

13 comentários em “O Espantalho

  1. Espantalhos, fazendas, plantações, lugares ermos… Todos os elementos bem utilizados para uma ótima história

  2. Andreia disse:

    Muito boa gostei,é criativo e de fácil compreensão.

  3. Wilham disse:

    A historia é bem envolvente e da vontade de ver até o final muito boa o decorrer dos fatos nela.

  4. Luanett emo gótica do bonde stardust 9ºE disse:

    Indianooooooooooooooooooooooooooooooooooo dorei viu, n li mas gostei uahsuahsuahsuahs votinho meu procê, vota na minha história : Memória Mortal q n te perturbo mais aushuahsuhashu mas se n votar te assombro, adios

  5. sergio disse:

    Gostei muito vc sempre sonhou com este Espantalho ? boa historia continue assim quem sabe vc não escreve um livro….

  6. Sheila disse:

    Boa historia , adoreiiiiiii, continue assim vc vai longe….

  7. Sergio disse:

    Gostei muito, continue assim , sua mente vai longe , quem sabe vc escreve um livro…. boa historia…

  8. fernando disse:

    caramba de onde esse indiano tiro issu tudo!

  9. yasmin disse:

    MUITO LEGAL

  10. kaua vitor disse:

    quee meedoo

  11. kaua vitor disse:

    david quase morreu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s