Por que as meninas estão dominando o universo indie?

A resposta para essa pergunta eu realmente não sei, mas só tenho a comemorar.

Muito, é óbvio, vem da qualidade de seus trabalhos, porém sabemos como ainda vivemos num mundo machista e misógino. O fator meramente qualitativo não seria motivo suficiente para os barões da música engolirem as garotas. Daí, a ênfase em falar da cena indie.

Aliás, o que tem acontecido, muito por conta dessa dificuldade de entrar no mainstream, é o empenho das meninas em realizar a própria produção de seus trabalhos, demonstrando assim capacidade de mixagem, distribuição e publicidade de suas músicas.

Há muita garota por aí que está se metendo em atividades que os homens diziam ser sua praia.

Além disso, tanto no mundinho indie quanto no mercado musical mais expansivo o público tem se rendido à voz feminina. Se há tempos essa voz ficava restrita a um nicho mercadológico pequeno hoje são elas que lideram listas da Billboard de hits executados em rádios e álbuns vendidos. Isso explica muito o sucesso de meninas que ainda nem atingiram trinta anos: são os casos, por exemplo, de Miley Cyrus, Lorde e Iggy Azalea.

E olha que a menina neozelandesa só está nessa parte do grande público depois de povoar o universo independente-alternativo.

Portanto, nem vou me ater muito a ela, mas sim às outras meninas que ainda estão do outro lado, correndo para lá e para cá nos festivais de menor porte, fazendo carreira em rádios alternativas americanas e inglesas e buscando um lugar ao sol.

Algumas são vocalistas de bandas que possuem homens também, outras preferiram surfar na onda acompanhadas apenas de outras meninas.

Cito aqui a virtuose de Courtney Barnnet, umas das revelações desses últimos tempos, por conta de sua pegada forte de guitarra e seu vocal simples. Ela vem da Austrália, algo que poderia gerar uma comparação ao sucesso de Lorde, mas acredito que ela caminhará ainda algum tempo pela cena indie fazendo ótimas apresentações ao vivo.

Minha empolgação prossegue com duas bandas da cena de rock eletrônico que possuem meninas nos vocais: Phantogram tem Sarah Barthel dando um show de carisma e potência vocal junto de seu companheiro Josh Carter e temos a queridinha lauren Mayberry no não menos querido Chvrches. Até um tempo atrás ainda tínhamos também Baria Qureshi do The XX, mas ela saiu do grupo em 2009.

Outra vocalista perfeita do mundinho eletro-rock é Skye Edwards do Morcheeba.

Por outro lado, meio na cena indie, meio no mercado fonográfico grande, não há como negar a comoção que Lana Del Rey lança em seus fãs e depois do sucesso de seu mais recente disco há evidências suficientes para acreditar que a moça irá reinar nessa praia por muito tempo.

No quesito “banda só de meninas” temos as sensacionais Warpaint e Haim que são explosivas e potentes ao vivo. Algo que é elevado à última potência quando falamos de outra banda só de muheres, as maravilhosas Savages.

Podemos citar os vocais de Nana Hilmarsdóttir do Of Monsters and Men, Florence Welch do Florence and the Machine e a perfeição da voz de Elena Torna do Daughter.

Desse modo, é claro que esquecerei de alguém, mas só a citação dessas garotas já dá o tom de como elas estão dominando a cena indie mundial.

Até mesmo aqui no Brasil esse universo está sendo povoado por meninas como as doidinhas do Cansei de ser Sexy, a delícia de vocal da Alyssa Aquino do Audac e a suavidade de Luiza do Inky.

Enfim, é um prazer saber que as mulheres estão ultrapassando os marmanjos na atividade musical alternativa e que seus trabalhos são de suma importância para a maior justiça entre os gêneros. Além disso, é necessário enfatizar a qualidade de todos esses trabalhos e torcemos para que continuem surgindo garotas malucas que sonham em tocar numa banda de rock para povoar nossas rádios mundo afora.

Abaixo, algumas apresentações da meninas citadas acima:

Courtney Barnnet – History Eraser

Phantogram – Fall in Love

Lana Del Rey – Ultraviolence

Warpaint – Disco//Very

Of Monsters and Men – Little Talks

Audac – Distress

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s