Onde você estava até agora que não ouviu ainda os psicodélicos argentinos do Capsula?

 
A banda já existe desde 1997 e iniciou seus trabalhos pelos bares e pubs de Buenos Aires até angariarem certo conhecimento no underground argentino.
 
Desde sempre o grupo mantém uma formação de power trio com Martin Guevara na guitarra e voz, a ruiva Coni Duchess no baixo e no auxílio aos vocais, além de Ricardo Camino Veja no comando da bateria.
 
O som é uma mistura da loucura sonora do Cramps, algumas manobras melodiosas de bandas psicodélicas dos anos 60 e uma explosão rítmica tipicamente latina.
 
Foram dos confins dos bairros da capital portenha para clubes conceituados da Europa durante o percurso dos anos 2000 e atravessaram os primeiros anos desta década com atividade profícua.
 
O começo foi bem salientado no cenário interno argentino com o lançamento em 1999 de “Sublime”, álbum de estreia do grupo, conseguiram sair ilesos do segundo trabalho “Yudoka”, algo que provou a competência dos integrantes em cima dos palcos, mas foi com o terceiro lançamento em 2002, (já em âmbito internacional com a gravadora DDT) intitulado simplesmente “Capsula”, que fez com que funcionasse como uma mola propulsora aos Hermanos (sabia que teria de usar esse termo em algum momento do texto).
 
Infelizmente, a banda não possui um conhecimento muito grande aqui no Brasil já que foram preteridos no cenário sul-americano por bandas mais conhecidas como Los Faulosos Cadillacs e Soda Stereo, mas têm algum prestígio nos EUA e no Velho Mundo.
 
 Impulsionados por ótima trinca de álbuns lançados respectivamente em 2011 (In the Land of the Silver Souls), 2012 (Dreaming of the Rise and Fall of Ziggy Stardust and the Spiders from Mars) e 2013 (Solar Secrets), o pessoal do Capsula realizou nos últimos dias uma mini apresentação na prestigiosa e favorita Rádio KEXP de Seattle onde apresentou algumas de suas melhores canções.
 
Junto a uma conversa em que fica bem pontuada o sotaque portenho dos integrantes da banda, os sons levados por eles acentuam ainda mais sua capacidade de verter um ótimo barulho psych-rock-indie das composições.
Na ocasião, eles mostraram as empolgantes “Candle Candle”, “El Inferno” e “Dead or Live” e você pode conferir o resultado da Jam logo abaixo:
Capsula Full Performance (Live on KEXP)
 
Deste modo, assim como acontece com as ótimas bandas brasileiras atuais que vão ter no exterior o reconhecimento necessário para continuarem existindo parece que fica o mesmo sentimento com o Capsula, já que somente tentando diversificar o seu público e os locais onde toca que podem ter a capacidade de ultrapassar a barreira de 15 anos de estrada tocando rock bom e sincero sem precisar mendigar para o seu próprio país. 
Abaixo, um vídeo mais antigo dos argentinos gravado em 2009 no Kafe Antzokia, em Bilbao, Espanha:
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s