Ibeyi: como é delicioso ouvir e ver este duo franco-cubano

 
O grupo nada mais é do que a junção das irmãs gêmeas nascidas na França, mas de origem cubana, Lisa-Kaindé Diaz e Naomi Díaz.
 
Ambas cantam músicas na língua inglesa, mas também produzem seus sons em iorubá, dialeto africano que chegou a Cuba na época da grande importação de negros escravizados. Por lá a língua também é chamada de lucumi.
 
O pai das gêmeas é nada mais nada menos do que o famoso percussionista Anga Díaz, um dos membros fundadores da big band  Buena Vista Social Club, grupo de virtuoses que contava com inúmeras lendas do mundo do jazz e dos ritmos caribenhos como Ibrahim Ferrer, Rubén Gonzalez e Compay II.
 
A companhia de excelentes instrumentistas era muito conhecida na cena jazzística mundial, mas tornou-se ainda mais famosa através do documentário homônimo de 1999 dirigido e produzido por Win Wenders.
 
Na verdade, Buena Vista era o nome do local onde esses músicos tocavam em Havana, mas depois de angariarem em seus quadros tanta gente de qualidade começaram a se apresentar em conjunto. Veja um cena do filme e uma jam da banda numa de suas versões mais conhecidas.
 
Pois bem, com a morte do pai, as duas filhas de voz angelical, com onze anos na ocasião, começaram a estudar a música de tradição ioruba, além do cajón.
 
O resultado é que já em 2013, até mesmo se aproveitando da ascendência que possuem, e com apenas com 18 anos, assinaram um contrato com a XL Recordings, o que culminou num EP lançado em 2014.
 
A história das duas meninas agora se aproxima de um primeiro álbum que deve sair nos próximos dias, com o nome do duo.
 
Aliás, Ibeyi significa no idioma ioruba irmãs gêmeas, mas também tem como tradução o nome de orixá da mesma cultura.
 
O som que as duas fazem tem como auxílio apenas um teclado, a percussão e uma mesa de som, todas conduzidas pelas próprias garotas.
 
O repertório vocal e sonoro de ambas viaja entre a ilustração e ambiente dos sons africanos e da suavidade com que os caribenhos produzem música em conjunto com certa semelhança com algumas cantoras famosas de timbre conhecido como Skye Edwards (Morcheeba) e algo lá no fundo da própria Bjork.
 
Tudo o que sai da boca das irmãs Diaz soa muito bonito e singelo, desde que no futuro nenhum produtor queira enfiar mais elementos do mainstream atual no som delas e as próprias não se deixem levar pela sedução da música fácil.
 
Veja abaixo, uma apresentação do duo nos estúdio da KEXP FM de Seattle. São quatro as músicas apresentadas (“Ghosts”, “Mamma Says”, “River” e “Better in Tune with the Infinite”) e durante a breve entrevista também há as características e conhecidas terminações de frase que um gêmeo faz com o outro toda vez que estão conversando com alguém.  
 
Enjoy!
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s