“Right On” é trabalho de qualidade da baixista do Warpaint

jennylee!

É assim mesmo que se escreve (com letra minúscula no início e tudo junto). A alcunha inventada por Jenny Lee Lindbergh segue a mesma regra gramatical heterodoxa do nome de suas músicas, procedimento pouco comum no mundo musical.

A bela, intensa e maravilhosa instrumentista da banda californiana Warpaint (das igualmente belas, intensas e maravilhosas Theresa, Emily e Stella) decidiu aproveitar o tempo livre de 2015 para apostar numa carreira solo.

Enquanto não sai nada novo do Warpaint (durante o ano surgiram boatos de entrada em estúdio, mas tal atividade não vingou) e elas insistem em não presentear o Brasil com apresentações por aqui a menina dos cabelos cor-de-rosa resolver fazer tudo sozinha.

Na verdade, muito do produto incluído em “Right On!”, título da bolacha, foi trabalhado na própria casa da musicista e algumas experimentações podem ser percebidas durante os pouco mais de 38 minutos de duração do álbum que saiu pela sempre competente Rough Trade Records. O estúdio utilizado para a produção final em si foi o  Happy Ending Studios em Silver Lake, nos arredores de Los Angeles.

Além disso, algumas faixas tiveram participação de Dan Elkan, guitarrista e compositor do Them Hills que já deu suporte para Kin Deal e Borken Bells anteriormente e sua amiga de banda, a baterista Stella Mosgawa, auxiliou na maioria das faixas.

Jenny Lee produziu tudo com ajuda de Norm Blake e o ambiente em torno do álbum ficou bem denso e com uma gravação bem limpa.

Porém, é importante frisar que a sonoridade deste trabalho se aproxima mais de faixas e letras góticas do que seriam com a banda da moça. “boom boom” e “never” parecem ter saído de um túnel do tempo diretamente de um ensaio do Joy Division enquanto “Bully” tem mais a ver com Siouxsie and the Banshees.

Há outras canções que mantém esse ambiente pós-punk, mas que se permitem a batidas mais da New Wave, como são os casos de “blind” e “riot”, porém existem ecos do grupo de Jenny em “long lonely winter” e “he fresh”, por exemplo.

A trinca final se inicia com “offerings” que um tom sonoro mais up, enquanto “white devil” (com participação de Dan Elkan) oferecem experimentações vocálicas e instrumentais e “real life” é quase acústica, numa bela sessão de violão.

Dessa forma, não dá para deixar de analisar que os temas sombrios da obra também se encaixam numa espécie de montanha-russa do som soturno do baixo da moça e das guitarras pouco convencionais à música mais solar de hoje em dia.

Essa capacidade de Jenny em encaixar experimentações ao mesmo tempo que faz música de fácil degustação também é de provocar aplausos, o que deixa o blog com mais necessidade de ouvir coias novas do Warpaint, mas com o gostinho de ter recebido um presente para não passar o Natal tão saudoso.

O álbum é veloz no sentido de fazer com o que o tempo passe logo, tendo a capacidade de fazer você escutar mais de uma vez logo de início.

Essa empreitada foi muito bem recebida pela maioria dos sites, revistas e jornais que se metem a falar de música: The Guardian e NME deram três estrelas de um total de cinco e o Pitchfork deixou o álbum com 7,3 de um total de 10.

Sendo assim, fica a clara evidência de que se trata de ótima sacada da menina e que, tanto as outras companheiras de banda poderiam se lançar a tal experimento de carreira solo paralela, como também deveriam ter a boa alma de lançar algo novo juntas em breve.


Right On!

1 – “blind” – 4:11

2 – “boom boom” – 3:52

3 – “never” – 2:48

4 – “long lonely winter” – 4:17

5 – “bully” – 3:53

6 – “riot” – 3:05

7 – “he fresh” – 3:57

8 – “offerings” – 3:56

9 – “white devil” – 3:25

10 – “real life” – 4:01


Never

 


 

He Fresh

 


Long Lonely Winter

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s