Cansado da TV Aberta brasileira? Você não está sozinho!

A notícia é nova, mas o sentimento já é relativamente antigo.

Ninguém mais aguenta a TV aberta brasileira. Os números falam por si só. A programação dos canais transmitidos para todo o país de forma gratuita tem sofrido com quedas drásticas nos últimos tempos.

Mesmo as meninas dos olhos de RGT, notadamente suas transmissões de futebol e as novelas noturnas, tiveram baixa em sua audiência ao redor de todo o território brasileiro.

A exceção é o aumento de receita da Rede Record, mas mesmo aí já é conhecida a tática de utilizar os horários em que há venda para programação religiosa da instituição que controla o canal, algo que mascara os números. Isso, inclusive, já foi mostrado pela Folha de São Paulo anos atrás (www1.folha.uol.com.br/fsp/dinheiro/fi05119814.htm).

Por outro lado, a TV paga brasileira que vinha crescendo ano após ano parece ter dado uma parada consistente em 2015 e isso não tem somente a ver com a crise econômica, mas também com a reclamação constante dos assinantes com relação ao serviço prestado por uma série de canais. Há alguns que possuem tanto ou mais propagandas comerciais do que as TVs abertas.

A reclamação geral acerca da TV aberta é a repetição de sua programação, falta de qualidade de suas atrações e pouca variedade de programas. O horário nobre então é uma piada, pois se você não gostar de folhetins, violência policial ou baixaria no palco fica evidentemente sem opções.

No escopo de tanta informação que só puxa para baixo a atuação do mercado televisivo nacional a única coisa que se destaca positivamente no último ano é o crescimento vertiginoso dos serviços de streaming.

Tal atividade é adotada por uma série de canais pagos (HBO, Telecine e Fox são os mais avançados nesse sentido), mas é a Netflix  quem está mais à frente no sentido qualitativo, tecnológico e financeiro.

Enquanto os outros canais citados apenas reproduzem o que sua programação no streaming de mesmo nome a Netflix se utiliza de conteúdo original e inédito para inflar ainda mais sua programação que possui filmes, séries e shows que já passaram pela tela de alguns desses mesmos canais.

Segundo o colunista Ricardo Feltrin, do UOL, a empresa faturou algo em torno de R$ 1,1 bilhão em 2015 e ultrapassou o SBT, que teria conquistado por volta de R$ 850 milhões.

Agora, se a diferença de lucro for em comparação à Band, a coisa fica muito mais nítida. A companhia americana arrecadou quase o triplo do canal que, de acordo com o previsto pelo mercado, lucrou apenas R$ 450 milhões.

É estimado que cerca de 4 milhões de brasileiros tenham a assinatura de algum pacote com a empresa (que gira em torno de 19,90 a 29,90). Além disso, cada diz que passa o canal divulga novos números animadores (para eles e para seus assinantes).

Recentemente, a Netflix divulgou ter chegado a 190 países, o que valorizou em quase 8% as suas ações nos EUA e já estuda incluir em seu pacote de programação atividade ao vivo e investimento em eventos esportivos.

Ajuda também neste processo a qualidade de seu conteúdo próprio e a forma como lida com o mercado (especialistas dizem que a empresa chega a pagar valores acima do mercado para os produtos que comercializa em sua plataforma).

Dessa forma, sem que haja melhoria da qualidade da TV aberta brasileira só resta ao telespectador nacional aguardar pela concorrência do mesmo serviço chegar a esta mesma estatura. Serviços como o Amazon TV e o Google TV, ou mesmo o Youtube que ainda não se decidiu como será sua atividade própria de vídeos ainda irão aportar por aqui, mas enquanto isso, o melhor é esperar isso assistindo a algum seriado pela Netflix.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s