Dê uma chance à Charli XCX. Ela quer mudar o Pop

O nome de batismo é mais complicado: Charlotte Emma Aitchison (nascida em Stevenage, Inglaterra, em 02 de agosto de 1992), hoje é mais conhecida como Charli XCX.

A  cantora e compositora já gravava sua primeira atividade musical (que na verdade, não chegou a ser comercializado) aos 14 anos de idade, contendo bons singles: “!Franchesckaar!”, “Emilline” e “Art Bitch”.

Porém, foi apenas cinco anos mais tarde, com “True Romance”, que se estabelece sua estreia comercial oficial. O disco sai pela Asylum em consonância com a Atlantic e obtém boa divulgação dentro de seu país. É considerado um bom pop para os padrões atuais, mas não muda a história da música.

Depois, em 2011, mais dois singles: “End Of The World” e “Lost In Space”.

Em seguida, a boa “Stay Away”, seguida por “Nuclear Seasons” (35º lugar nas melhores faixas do ano de 2011 pelo site Pitchfork) que se torna sucesso Europa afora e a entrada no mercado musical americano se faz presente.

Pois bem, a carreira da garota prodígio vai de vento em popa nos anos posteriores, pois tem inclusão de faixa em filme de terror e outras canções vão se posicionando bem nas paradas pelo mundo afora. O diabo é que a menina não gosta de se acomodar.

Nas últimas semanas, tem saído uma série de notícias a respeito de seu futuro e vem sendo feita a promoção de um EP – que será lançado nesta sexta-feira – contendo quatro faixas, no qual aparece “Vroom Vroom” nome da canção e do recém-criado selo da inglesa, além de músicas inéditas de RIVRS e Cuckoolander, outros contratados da gravadora que pretende dar chance para outros nomes do pop que queiram experimentar em favor de uma sonoridade mais ousada.

Imagem da cantora

Além disso, Charli XCX a outra faixa do EP acabou de ser disponibilizado através da rádio Beats 1. “Trophy” foi produzida em conjunto com SOPHIE e possui características soturnas no ambiente sonoro que (parece) fará parte de todas as faixas do terceiro disco da cantora.

A própria garota salientou em entrevista recente que pretende com este novo trabalho dar novas direções à música Pop.

Para deixar claro que não está blefando, há poucos dias, Charli se apresentou no Museu de Arte Moderna de Nova York apenas de roupão (ficou estranho, confesso) e cantou (ou fez uma performance?) de “Too Many Omens”, uma faixa melancólica e densa que prova que seu estilo sonoro tem algo mais para dar ao mundo de hoje.

Numa de suas declarações sobre esta reviravolta em sua carreira, Charlix XCX soltou um comunicado falando que “a Vroom Vroom Recordings é meu novo selo pop experimental e vai combinar meu gosto pelo pop chiclete com o mistério e obscuridade.”

Pode até não dar em nada mais à frente, mas pelo início da empreitada não custa deixar a menina se expressar, pois parece que daí pode sair coisa muito boa.


EP – Vroom Vroom

 


 

Trophy

 


 

Too Many Omens (trecho da apresentação)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s