Feminismo: tudo no seu devido lugar!

 

O que o fanatismo religioso e um punhado de gente alienada não faz, hein?! Mais uma pitadinha de sal e de intolerância e tudo está pronto.

Vez ou outra, atividades e manifestações de grupos feministas acabam por se transformar em convenções de bruxas e são excomungadas por um monte de… mulheres!!!

Deixem eu entender uma coisa: tem umas fulaninhas (normalmente seres lobotomizados pelo ignorância de líderes religiosos) que rechaçam a atuação de feministas e as chamam de “feminazis”, termo imbecil e infantil, por que membros do movimento fazem coisas que seriam dadas apenas aos homens, inclusive situações inusitadas.

Pois bem, vira e mexe, essas mesmas meninas inimigas da luta a favor da igualdade chamam as feministas de gente que não tem o que fazer, que deviam estar levando uma louça e etc e tal.

Portanto a questão que eu queria colocar é a seguinte: se vocês, servas de Deus, rechaçam a luta contra o sexismo e a misoginia (se não souberem do que se tratam os temos vão até o Google pesquisar) então não se empolguem quando virem um texto ou imagem (como esta abaixo) apoiando a causa, pois isto simboliza em linhas gerais o pensamento feminista e atua para tirar da zona de conforto mulheres que foram criadas única e exclusivamente dentro do machismo imposto pela sociedade.

 

Exemplo de Imagem

 

Dessa forma, quero deixar claro que as feministas têm meu total apoio para prosseguirem com sua marcha, suas intervenções sociais e suas atividades que, às vezes, podem soar estranhas e exageradas, mas que se fossem feitas por homens seriam exaltadas por eles serem “loucos” e “sem medo”. Já com a meninas é só “um bando de vadias”.

É óbvio que há exceções e cada uma delas tem de ser vista de forma isolada justamente para não atrapalhar o movimento inteiro.

Também é importante ressaltar que radicalismo nesse caso em especial não ajuda de maneira alguma o combate ao preconceito em torno das mulheres, pois grupos que poderiam colaborar e corroborar com a disputa por espaço feminino podem se ausentar diante de tal fato.

Daí, o critério ser bem simples: se a ideia é ter equidade então que sejam feitas provocações desta natureza. Até mesmo aquilo pareceria apenas um ato sem-sentido para quem não está por dentro (como é o caso da “Marcha das Vadias”, por exemplo) deve ser mais bem estudado por quem não o conhece. Apenas vociferar contra algo que você não conhece a fundo é sim desrespeito e desinformação.

Quanto às beatas que insistem em gritar contra quem luta por elas, um único conselho: fechem um pouco o livro sagrado e vão viver o mundo dentro de sua realidade. Seria bom para vocês e para a sociedade!

Anúncios

3 comentários em “Feminismo: tudo no seu devido lugar!

  1. Acho que a questão se dá ao ponto de não generalizar um determinado grupo. Sou Evangélico sim e a luta das minas são minhas também em todos os aspectos. Um coisa que fica bem clara é que o fanatismo em qualquer demasia é doença, tanto no movimento feminista quanto nesse exército de cristão hipócritas, enfim, tudo em exagero é errado.

    http://quaseumjornalista.wordpress.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s