Tudo sobre o novo álbum dos paulistas do Inky

Resultado de imagem para animania inky

Iniciado no cenário indie paulistano como um banda meio eletrônica meio rock, depois impulsionado por campanha da Red Bull e vídeo incrível, a banda Inky teve de se reinventar para sobreviver na selva de pedra da música underground.

Depois de passar por tudo isso e um pouco mais, o grupo de Luiza Pereira, Guilherme Silva, Stephan Feitsma e Luccas Villela chega com o sucessor de “Primal Swag” (2014) tendo avisado desde abril em sua página que “Animania” teria como principal característica o termo “This is not electro, this is rock’n roll”.

Não poderia ter definição melhor para o segundo disco da carreira da banda: cheio de energia e mais conciso em sua linha de baixo, guitarra e bateria, os elementos ambientais de eletrônica são apenas mais um acessório que auxilia na sonoridade da banda, e não mais um ponto acima dos outros instrumentos.

Para deixar claro esse posicionamento musical eles marcaram para a quinta-feira da semana passada (18) um evento chamado “8 horas de Inky”.

Naquele dia, entre as 11 horas e as 19 horas, foram disponibilizadas todas as faixas do novo trabalho deles na rede para que os fãs pudessem ter acesso irrestrito a essa nova fase.

Por meio da página que a Red Bull mantém para divulgar bandas de seu catálogo (o álbum foi gravado em seus estúdios no centro de Sampa), o baixista Guilherme Silva conta: “A gente queria fazer algo diferente, que convidasse a galera, que deixa o pessoal curioso e quando as músicas fossem saindo o pessoal já ir compartilhando”.

Na parte técnica “Animania” repete a dose com Rodrigo Funai Costa como engenheiro de som e Alejandra Luciani como assistente, mas inclui a novidade de ter a produção de Guilherme Kastrup (“A Mulher do Fim do Mundo” – Elza Soares).

Se a opção por um álbum mais rock’n roll parece clara a maneira menos experimental também fica evidente, pois são menores as interferências diretas de artistas mais conceituais como David Byrne em alguns sons do que já o foi antes. Porém, há muita coisa pesada e intensa que lembra a mesma estranheza que era causada na primeira incursão do grupo no estúdio.

Além disso, é imprescindível destacar a evolução técnica do vocal de Luiza que fica encarregada de todas as faixas, exceto em “Dualism” sob a voz do baixista Guilherme.

Com todo esse up na musicalidade dos meninos (e da menina), o Inky chega preparadíssimo para brilhar em festivais do verão nacional e já figura como aposta quase certa para o próximo Lolla Brasil 2017.

Uma última nota que pode não ter nada a ver ou é uma simples coincidência: é incrível como o som e a caracterização física dos integrantes possuem semelhanças entre os brasucas e a banda britânica representante do novo rock de lá, o Wolf Alice (e tanto Luiza quanto Ellie Rowsell são lindíssimas).

“Animania” já está disponível nas principais plataformas de streaming e no site da Red Bull.


Animania – Inky

Resultado de imagem para animania inky

1 – Parallax

2 – Devil’s Mark

3 – When the Fire Burns

4 – Skinned Alive

5 – The Rarest Good

6 – Dualism

7 – Future Tongues

8 – In The Middle of a Rising


 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s