Bomba indie: Lorde é confirmada como headline do Popload Festival 2018

Resultado de imagem para lorde popload festival

 

Sim, faz apenas 15 minutos que dissemos aqui mesmo que o festival capitaneado por Lúcio Ribeiro gosta de realizar umas surpresas e que o line up apresentado agora há pouco podia não ser o definitivo.

Mas eles não quiseram esperar mais tempo para matar os fãs do coração.

Depois de ser uma das grandes atrações do Lollapalooza BR 2014, Lorde volta ao Brasil como atração principal de mais um festival. Dessa vez, a moça vem posteriormente ao lançamento ano passado do segundo álbum, Melodrama, que alcançou números fabulosos nas paradas mundiais e conquistou alguns primeiros lugares nas listas de melhores de 2017.

Não havia tempo melhor para a menina de 21 anos voltar ao Brasil e ultimamente ela já dava pistas de que isso iria acontecer.

Agora é aguardar pelo dia 15 de novembro para conferir o maior Popload Festival de todos os tempos. Haja fôlego!

 

Será que vem mais por aí?

Anúncios

Semana de Lolla BR e nós só pensamos em… Popload Festival

Resultado de imagem para popload festival 2018 blondie

 

Foi de supetão!

Ninguém esperava, mas a produção do Popload Festival  decidiu explodir nossas cabeças com a apresentação nesta manhã do line-up completo do evento.

A edição de 2018 acontecerá novamente no Memorial da América Latina, local que foi bastante elogiado pelos fãs e que também repetirá o dia (15/11).

Lúcio Ribeiro e sua equipe aproveitaram para fazer uma session no final da manhã com músicas de artistas que já se apresentaram no festival que teve transmissão ao vivo pelo Facebook.

Além disso, os ingressos já começaram a ser vendidos pela internet através do site Ticketload ou no Cine Joia.

Mas o mais esperado por todos era o Line Up e eles não decepcionaram: teremos deborah Harry e o seu Blondie vindo pela primeira vez ao Brasil. Além da banda ícone dos anos 70 também tocarão no festival At the Drive In, MGMT, Mallu Magalhães e Tim Bernardes (em duo organizado exclusivamente para o Popload Festival), Death Cab For Cute e Letrux.

Dessa forma, parece já estar formada a escalação completa, mas é bom lembrar que no ano passado Aluna George apareceu como surpresa de última hora no palco alternativo da Heineken, que aliás prossegue sendo a marca patrocinadora do evento.

 

 

 

 

Problemas nos Lollas da Argentina e do Chile

Resultado de imagem para lolla argentina chile problemas

Tretas grandes no maior festival de música da América do Sul.

Acontece que tanto na Argentina quanto no Chile houve problemas aqui e ali com escalação de artistas, situações envolvendo fenômenos naturais e até mesmo cancelamentos de última hora, quando não já em cima do palco.

Os tais imprevistos, espera-se que não atrapalhem o processo para e edição do Brasil que ocorre dias 23, 24 e 25 (próximo fim de semana), mas que dá medo isso dá.

Tudo começou na Argentina com os incidentes que ocorreram por conta da antecipação dos shows de The Killers e Wiz Khalifa, tudo por causa dos temporais que aconteceram na região de Buenos Aires. Como a situação se agravou no domingo toda a programação daquele dia foi cancelada. Isso significa que os hermanos não tiveram a oportunidade de assistir a nomes como Pearl Jam, LCD Soundsystem, National e David Byrne.

Mesmo surgindo um boato de que estes shows podiam acontecer hoje o fato não se tornou realidade e já estuda uma maneira de os prejudicados serem ressarcidos nos próximos dias.

Por outro lado, no Chile, o estresse ocorreu por causa do estressadinho Liam Gallagher que alegou estar com uma “voz muito ruim” no momento em que estava apenas na quarta canção em cima do palco e posteriormente abandonou a apresentação culpando também o som.

A galera não perdoou e homenageou Liam com algumas lindas ofensas. Coube a Brandon Flowers, que nunca escondeu sua admiração pelo Oasis, cantar a música “Wonderwall”.

 

 

 

 

Olho nessa menina: Grace Vanderwaal traz leveza ao mainstream

Resultado de imagem para grace vanderwaal

 

O ano é 2016. Ainda estamos nas primeiras audições do programa America’s Got Talent e advinda de Nova York uma menina de apenas 12 anos provoca comoção nos jurados e também na plateia do show visto por milhões de americanos.

Grace VanderWaal passou por todas as preliminares do show e conseguiu derrotar The Clairvoyants (uma dupla de mágicos) na grande final.

A partir daí a carreira da garota decolou e já no ano seguinte lançou seu primeiro LP, “Just the Beginning”. A produção tem 12 faixas e o estilo vagueia entre o indie folk e a música country dos EUA.

A base das canções da nova estrela musical estadunidense é a sua voz, às vezes rasgada e por outras com profundidade de tonalidades e percepções de onde parar e onde continuar que poucas em oportunidade temos a graça de perceber por aí.

Além disso, outra marca é bastante visível desde sua primeira apresentação em rede nacional há dois anos: o ukulelê.

Por incrível que pareça, o instrumento de cordas tão simplório e de aspecto até meio infantil dá identidade à música de Grace e já provocou até mesmo a criação de uma linha exclusiva com o nome da cantora que será lançado em breve pela Fender, fazendo com que a mocinha seja a artista mais nova a ter esse tipo de honraria lançada pela famosa marca.

Outra coisa que impressiona na pequena grande menina é sua desenvoltura para compor, pois mesmo quando apareceu no primeiro programa já tinha como meta apresentar seus próprios temas.

Agora é esperar que Grace prossiga em sua caminhada sem pestanejar e nem amolecer diante do mainstream que adora moldar carreiras sem perguntar para o artista aonde o está levando.

Veja abaixo a primeira audição de Grace VanderWaal e o clipe de “Moonlight”, single presente em seu primeiro álbum de estúdio: