55 anos depois

 

Resultado de imagem para capa de o globo contra o 13 salário

 

Os mesmos grupos de imprensa que comemoram a reforma trabalhista hoje (que acaba com a CLT) são aqueles mesmos que em 13 de julho de 1962 (portanto, 55 anos hoje) estampavam essa notícia raivosa após Jango aprovar a criação do 13° salário.

 

E muito trabalhador empolgado aplaudindo a própria escravatura neste momento.

 

Realmente, vivemos num país surreal!!!

 


 

Pano de fundo (que afunda a gente)

Resultado de imagem para povo enganado

 

Muita gente acha que a luta contra a corrupção tem ganhado força no Brasil nos últimos anos. Se por um lado, há muitas forças-tarefas acontecendo com bastante sucesso, o que ocorre no entorno ou mesmo no núcleo destas atividades é o que mais confunde.

Há sim uma tendência política na maneira como tais procedimentos são realizados, mas é óbvio que isso não é tão mencionado pela mídia e por seus executores.

Além disso, em meio à sanha em aparecer na TV dos promotores destas realizações nacionais acontece uma série de procedimentos no Congresso que corrompem de vez os direitos que haviam sido conquistados pelos trabalhadores brasileiros historicamente e de maneira difícil e com muita luta ao longo dos últimos cem anos.

Neste momento, após negociatas, liberação de verbas de gabinete e propinas descaradas entregues aos senadores da república, a reforma trabalhista foi aprovada.

 

Sem comedimento ou ruborização, os economistas filhos do mercado estão amando a alteração na lei (vulgo, retirada de direitos do trabalhador) e indicam a alta da bolsa como positiva dizendo que os empresários comemoram tal situação.

Em nenhum momento demonstram qualquer possibilidade de que isso será bom para a população de baixa renda.

 

E é por isso que uma reflexão se torna imprescindível.

 

No mesmo instante em que tudo isso acontece muita gente segue celebrando com emoção a condenação de Lula.

Não há nenhum problema em achar que um político de renome tenha uma condenação judicial. Dá um tom de alívio para muitos de que todos são iguais. Porém, é na discrepância entre a forma como algumas figuras são tratadas que o negócio complica.

O problema passa até por um procedimento partidário.

E não pode ser deixado de lado o caráter catártico de todos se acharem representados no processo enquanto se esquecem de suas vidas desgraçadas.

Além disso, no sentido de deixar todo mundo anestesiado com esta ação faz com que outras coisas pretendam e consigam alguns resultados. Portanto, deixe de ser besta, pois tudo o que estão fazendo de um lado é para mascarar a volta da escravatura disfarçada no Brasil.

Pois se estivéssemos diante de um novo tempo de justiça por aqui nem haveria esse saque de nossos direitos e muito menos haveria gente como Geddel Vieira Lima, Aécio e “Santos” e “Botafogos” juntos a outros amiguinhos que, soltos por aí, fazem parte do mesmo time apaixonado pelo capital que goza maravilhado com toda a passividade que tomou conta da população mais pobre do país.

 

 

Pílulas reformistas (contra nós)

Resultado de imagem para rasgando a clt

 

Você está preocupado com seu crush?

 

Você tem alguma dúvida a respeito do seu signo?

 

Ah, a questão é relacionada com seu dia, com sua dieta para ficar gostosinho (a)?

 

Ou seria um problema o fato de que ninguém curtiu sua foto linda ou o meme maravilhoso no Facebook?

 

Já sei, sua maior angústia é com a derrota do seu time e com as gozações amanhã.

 

A resposta ideal para cada uma das questões existenciais acima é bem simples se você é brasileiro e não é um megaempresário ou político de renome.

 

É um grande Foda-se!

 

A reforma trabalhista foi aprovada e o modo como você é contratado por um empregador foi alterado completamente.

 

Na verdade, seu próximo contrato de trabalho se assemelhará muito com o regime escravagista do século XIX e você nem notará.

 

Maneira com a qual os grandes donos do poder político e financeiro sempre sonharam e que precisava de tudo estar alinhado ao favor deles. Agora está e ninguém está mexendo uma pena contra. Eles conseguiram e isso tem a ver com a tristeza que move (ou paralisa) a população neste momento.

 

Perdemos e perdemos feio!

 


 

Reforma Íntima

Resultado de imagem para reforma da previdencia

 

Esqueça a série preferida da Netflix, pare de prestar atenção no crush, não lembre nem da seleção brasileira hoje ou do seu time amanhã;

Faça ser esquecida a banda preferida e não se empolgue com o novo filme da Marvel e o novo trailer da DC;

Esqueça da briga entre Nescau e Toddy, da vida pós rede-social e da solidão que ela proporcionou; n

Não coloque na frente de suas prioridades qualquer uma das resoluções de final de ano e das muitas que deixará para trás;

Não deixe ficar no processo dos procedimentos imprescindíveis o novo livro das Crônicas de Gelo e Fogo e não se empolgue com qualquer reality show;

Que o meme novo da semana não seja sua coisa mais importante na atualidade e que a tristeza pela decepção amorosa de ontem fique em segundo plano;

Esqueça, esqueça de tudo o que não seja referente às reformas que o governo corrupto e incompetente quer enfiar goela abaixo de você e dos seus descendentes, pois caso todas elas passem você não poderá usufruir de nada colocado acima.

Não poderá nem sequer lamentar outras coisas, pois elas todas não serão mais importantes e necessárias.

Toda a sua vida será permeada (caso passem as ações contra os trabalhadores travestidas de reformas) por apenas produzir para os mais ricos, sua capacidade de viver será reduzida para sobreviver e suas ações serão apenas uma mera e próxima forma de existir.

Não, amigo, não há neste momento o que é legal ou ilegal, o que sobra apenas é a questão de passarmos por cima ou não desses caras que querem ser o poder supremo e que acham que somos apenas gado a ser jogado de um lado para outro até chegar o momento de nos abater e nos misturar ao papelão.

Não deixemos, portanto, esse papel ser dado aos nossos corpos, não é justo conosco, não é justo com quem lutou (e muito) e até morreu lá atrás para você usufruir de uma vida minimamente justa.

Ou a gente esquece de tudo o mais e briga pelo que é nosso ou nada mais será viável.

Nada!