Os atletas de Cristo são um saco

 
Um texto de Juca Kfouri, hoje, na Folha de São Paulo, faz um paralelo entre a pretensa fé de cada um dos jogadores que tentam cuspir a todos aquilo em que acreditam através de faixas, gestos, camisas e falas demagógicas com o bom senso de cada um proferir seus pensamentos e seu modo de agir de maneira moderada e em locais adequados. Por um paradoxo daqueles que seguem os seres humanos, pede-se isso exatamente para sujeitos que exercem uma profissão seguida de paixão demasiada por pessoas não menos xiitas e com ações não menos temerárias. Mas, além de tudo, vale pela discussão, muito bem calcada, essa sim, na razão, algo que deveria ser mais bem utilizada pelos homens.
 
Para visualizar o texto do jornalista Juca Kfouri clique abaixo:
 
 
Dhiancarlo Miranda
 
 

A volta de um monstro sagrado

 
 
A notícia é da Jovem Pan, por meio do reporter Felipe Mota: Schumacher volta a correr pela Ferrari, já no GP de Valência, próxima etapa do mundial de F1. O piloto, sete vezes campeão mundial, substituirá Felipe Massa até o final do ano por conta do problema com o brasileiro.
 
Dhiancarlo Miranda

E os fretados, hein prefeitura??

Do BLOG do Duilio:
 

 

Cabeçadas da prefeitura

A prefeitura de São Paulo fez o maior alarde quando disseram que iriam plantar tantas mil árvores na cidade. E o pior é que chegaram a plantar mesmo.
As árvores foram plantadas nas margens do rio Tietê.  Agora veio o Governo do Estado e disse que vai ampliar as pistas da marginal Tiete. E o que aconteceu com as árvores que foram plantadas nos canteiros ? Coitadas.  Eles dizem que foram replantadas. Mas só quem não entende nada de árvores pode acreditar que uma muda pode ser plantada em março,  retirada em junho e sobreviver. Obviamente que mais da metade morreu.

E o dinheiro que foi gasto na plantação ? A prefeitura não sabia que o Governo do Estado tinha esse plano de ampliação ?  A Secretaria do Meio Ambiente prova que foi a mais desarticulada e mais desinformada de todas. E ainda provam que eles não têm nenhuma força. Se houvesse um secretário de meio ambiente forte tanto na prefeitura quanto no Estado, isso certamente não aconteceria. Os secretários fazem muito discurso e na hora da obra, vence o secretário de transportes ou qualquer outro interesse do Governador ou do Prefeito.

Depois a prefeitura começou a perseguir os ônibus fretados. Uma coisa que pareceu, no começo, que seria só uma medida para colocar em ordem e regulamentar todas as empresas. Mas a cabeçada foi tão grande que eles simplesmente proibiram os ônibus sem avaliar o impacto no trânsito direto da cidade. Agora estão tendo que repensar a medida e causando o maior desgaste tanto para imagem do prefeito quanto para a cidade. O secretário de transportes provou mais uma vez que deveria estar trabalhando bem longe daqui.

 Os ônibus fretados são contratados por grupos ou empresas para levar e trazer funcionários e outros são fretados por comerciantes de outras cidades para transportar  compradores para as regiões centrais de São Paulo. Esses últimos são disfarçados de ônibus de turismo ou ônibus de viagens e alguns conseguiram escapar da perseguição da prefeitura por serem registrados como carros de turismo ou por viajarem sempre a noite. Não há fiscalização eficiente depois do horário comercial.

 É muito difícil de montar um planejamento e prever as conseqüências ? Existe uma secretaria que chamam de Planejamento, mas pelo que parece, não planejam nada.

 Os ônibus fretados certamente irão voltar. Mas eu realmente queria saber onde foram parar as mudas de árvores que sumiram das marginais e quanto foi gasto para plantar e depois des plantar.

 

 

Nota do Blog:

 

A prefeitura tem se gabado por tomar inúmeras decisões polêmicas. O problema maior dessas questões é que não se faz uma consulta pública, não se aplica a tal ideia dos secretários e prefeito a uma assembleia aberta com quem, de fato, precisa opinar: os cidadãos. Aqueles que uma vez a cada dois anos votam naqueles que deveriam nos representar. Neste instante, fica esse mal estar entre as pessoas que necessitam dos fretados, que terão uma alteração muito grande em suas vidas no dia-a-dia e que não foram ouvidos em nenhum momento. Que o senhor Kassab e sua equipe de transportes e planejamento se lembrem disso no ano que vem, quando terão a indecência de pedir o voto dessas mesmas pessoas.

 

Dhiancarlo Miranda

 

Notícia importante para professores e alunos

Em comunicado emitido pela Secretaria de Estado da Educação em São Paulo, fica clara preocupação com a gripe A
 
 
Da Agência UOL Notícias:
A Secretaria de Educação do Estado de São Paulo decidiu prorrogar as férias escolares em toda a rede estadual até o dia 17 de agosto. A medida atende a uma orientação da pasta da Saúde e busca prevenir que a gripe suína se espalhe. por conta da nova gripe. O anúncio foi feito no começo da tarde desta terça (28).
A maioria das escolas, segundo a secretaria, retomariam as atividades no dia 3 de agosto, próxima segunda-feira. Nas escolas que já haviam retornado das férias, as aulas ficam suspensas até 17 de agosto. Ainda não existe um levantamento sobre o número de unidades da rede estão nessa situação.
A rede estadual de ensino do Estado tem cerca de 5.300 escolas e mais de 5 milhões de alunos.

 

Nota do BLOG:

Vale ressaltar que as cidades de Campinas e Osasco, além do Distrito Federal já aderiram à prorrogação das férias de meio de ano.

 
Dhiancarlo Miranda

Os principais momentos de House na 5º temporada

Do Site Minha Série: Veja maiores detalhes em www.minhaserie.com.br
 
 
A quinta temporada de House foi arrasadora, como todas as temporadas desta grande série costumam ser. Enquanto passamos pela longa espera por novos episódios do drama médico, que tal relembrar os melhores momentos do último ano?

Colocamos a nossa memória para funcionar e buscamos bons vídeos de fãs no Youtube, para proporcionar a melhor retrospectiva da 5ª temporada para os fãs de House! Divirta-se!

Detetive particular

House sempre foi curioso — na verdade, a palavra certa seria enxerido — e nunca teve limites para descobrir detalhes das pessoas que trabalham com ele. E, nesta temporada, ele contratou um detetive particular para investigar seus próprios funcionários e o Wilson, que já tinha saído do hospital. O médico e o investigador quase viraram amigos — porque amigos mesmo de House contam-se em pouquíssimos dedos.

Os episódios em que o detetive apareceu adicionaram aquela dose de humor típico da série — principalmente quando Wilson percebeu que estava sendo investigado e fingiu que estava saindo com uma prostituta que queria recomeçar a vida. Essa o House demorou um pouco para entender!

A volta do Wilson

Três episódios já tinham passado e nada de Wilson voltar para o hospital. A morte de Amber, no fim da quarta temporada, rendeu alguns dos melhores episódios da série, deixando todos abalados, principalmente o oncologista. Então, ele saiu do hospital, mas todos sabiam que não demoraria muito para ele voltar — ou, pelo menos, torcíamos para isso. Afinal, o que seria de House sem seu "fiel escudeiro"?

Wilson voltou e da melhor maneira possível: dopando House e colocando-o, à força, a caminho do enterro de seu pai. House só acorda no carro com Wilson dirigindo e logo dá um sorriso. Mas o amigo adverte que só está fazendo isso pela mãe de House e não por ele (mas é claro que a gente sabe que, na realidade, Wilson não suporta mais a distância do amigo rabugento).
E um dos melhores momentos Wilson-House desta temporada foi descobrir como os dois se conheceram: Wilson foi preso por arrumar confusão, bêbado, num bar e House veio pagar sua fiança, porque achava que o oncologista era a pessoa "menos chata" da convenção médica em que os dois estavam. E foi assim que eles se conheceram. Uma cômica história de amor com papéis invertidos — quem esperaria ver House pagando a fiança de um desconhecido e Wilson arrumando briga em bar?

O bebê da Cuddy

Cuddy já queria ter um filho há muito tempo e finalmente, nesta temporada, ela conseguiu — mas não sem muito sofrimento. Alguns dos episódios mais emocionantes envolveram as tentativas de adoção da médica. Primeiro, quando tudo parecia estar a seu favor e a mãe tinha concordado em lhe dar o bebê, logo depois o nascimento da criança, a mulher desistiu da ideia de adoção. E caberia a Cuddy esperar por uma nova oportunidade.
Mas finalmente chegou a sua hora e ela conseguiu a guarda de um bebê que sobreviveu em péssimas condições. Depois de toda a sua luta para adotar, ela recebeu o apoio dos amigos — na verdade, ela recebeu o apoio do Wilson, porque o House, em matéria de apoiar alguém, é péssimo!

Cuddy se vinga de House no 100º episódio

Foram 100 episódios aguentando House e agora era hora da Cuddy se vingar dele. Afinal, foi por sua causa que ela não podia tirar a licença maternidade para cuidar de sua filha — quem iria mantê-lo na linha com ela fora do hospital? Cameron? Foi uma boa tentativa, mas não deu certo, como todos já previam.
Então, Cuddy passou a viver o drama de toda a mãe moderna: ter que trabalhar, mas querer ficar cuidando do bebê. E tudo por causa do House, que é o bebezão que mais precisa dos cuidados de Cuddy. E, por conta disso, ela resolveu se vingar dele, pregando várias peças que, convenhamos, foram merecidas. Novamente, o velho bom humor da série entrou em cena.
E o mais importante: nesta temporada, a série chegou ao seu 100º episódio. Parabéns, House, e que muitas centenas de episódios venham a seguir!

A despedida de solteiro de Chase

Depois do breve rompimento causado pela discussão sobre o destino dos espermas congelados do ex-marido de Cameron, ela e Chase reataram e marcaram a data do casamento. Agora restava programar a despedida solteiro — e quem seria a melhor pessoa para fazer isso?

House nem sequer recebeu a proposta de organizar a festa, ele simplesmente o fez contrariando os pedidos de todos — e quando é que House já pediu permissão para fazer alguma coisa? Toda essa sequência é hilária, desde as sugestões da alucinação de Amber, até a festa em si, feita na própria casa do Wilson — sem sua permissão, claro, pois essa foi a maneira que House encontrou de obrigar o amigo a ir à festa.
Mas, como muita coisa feita por House termina em tragédia, a festa de solteiro também acabou mal. Logo, House descobriu que seu inconsciente armou todo um plano para intoxicar Chase, que foi levado ao hospital às pressas. Tentar matar seu funcionário (ou, no mínimo, causar um choque anafilático na despedida de solteiro dele) é um claro sinal de que conviver com uma alucinação não é tão bom quanto pode parecer — nem que essa alucinação seja a gatinha da Amber!

House mais gentil?

Agora você pode dizer que viveu para ver House mostrar o seu lado mais sensível. No 16º episódio, "The Softer Side", vimos um House mais gentil e amável com todos, atendendo pedidos dos pacientes e deixando de pegar no pé de sua equipe. Obviamente, isso deixou todos preocupados e não era apenas paranóia do Wilson e da Cuddy: House estava mesmo testando um novo medicamento perigosíssimo para sua saúde, o qual tinha elementos de heróina em sua fórmula.
Por conta do medicamento, o caso da semana foi quase por água a baixo. E tinha que ser assim, afinal se House clinicasse bem e fosse feliz, não teríamos mais série, não é mesmo? Então, com medo de perder sua perspicácia, o médico largou o remédio e voltou para o Vicodin — o que traz consequências drásticas no fim da temporada.

A morte de Kutner

E o estado mental de House piorou ainda mais com a morte inesperada de Kutner. A quinta temporada da série será sempre lembrada por esse suicídio que atingiu todos os personagens e fãs. Sem conseguir encontrar um motivo para a morte do funcionário e carregado pela sentimento de culpa por não ter previsto a tragédia, House começa a longa queda ao fundo do poço.

A volta da Amber

Sim, a "Chata Ambiciosa" ("Cutthroat Bitch") está de volta e na forma de alucinação! Depois de ficar dias sem dormir atormentado pela inesperada morte de Kutner, House começa a conviver com a ex do Wilson. Amber aparece como a manifestação do subconsciente do médico, durante os episódios finais da temporada, e, embora o ajude a resolver os casos, logo se mostra perigosa demais (lembra a festa de solteiro do Chase?).
E House faz de tudo para se livrar da Amber, mas nada surte efeito: ela sempre volta. Então tenta o mais drástico: largar o Vicodin, que tem causado a alucinação. E isso ele vai conseguir com uma pequena ajuda dos amigos vivos. Ou não?

House & Cuddy

Tudo começa como uma ajuda de amigo. House estava querendo se desintoxicar e Cuddy resolveu ficar de babá para garantir que ele não tomasse mais o remédio. Logo os dois se viram sozinhos na casa e o clima rolou. E foi um grande momento ver House e Cuddy finalmente se beijando!
Foi um grande momento — até percebemos, no final do episódio seguinte, que tudo foi alucinação do House. Você também sentiu ódio desse final? Pelo menos, tudo foi tão bem arquitetado pelos roteiristas, que nem pudemos odiar o fim da temporada tanto assim. Afinal, foi uma grande cena aquela em que House percebe que tudo o que viveu, nas últimas horas, tinha sido inventado pela sua mente.

Médico e Paciente

Depois de perceber o quanto a sua mente está pregando peças perigosas, House se interna voluntariamente num hospital psiquiátrico. E a 5ª temporada chega ao fim, deixando no ar a pergunta: "Quantos pacientes House vai matar até conseguir sair do hospício?".
Ele vai se desintoxicar de verdade? A experiência de fã diz que não. Ele vai subornar um dos enfermeiros para conseguir Vicodin, como fez da última vez? Acreditamos que ele tente algo mais criativo — só precisamos esperar para ver o que os roteiristas vão inventar. Mas uma coisa é certa: com esse fim de temporada, House promete mais um grande ano para seus fãs!

 
 
NOTA DO BLOG:
 
É claro que o BLOG tem muitas opiniões divergentes relacionadas ao conteúdo desta lista de melhores momentos, até porque nem acho que esta temporada foi tão boa assim, mas vale pela curiosidade e a possibilidade de ser uma prévia para a 6º temporada. Entendo, pelo menos, que o final foi digno das temporadas anteriores e isso provoca um sentimento de espera muito bom para os fãs que sentem um início de 6º ano também interessante. Veremos.
 
Dhiancarlo Miranda

LOST: The Final Season

Com informações de José Eduardo de Souza, Enviado especial da UOL, em San Diego
 
COMIC-CON 2010
 
 
O ator Jorge Garcia foi até o microfone de perguntas do público durante o painel dedicado à série "Lost", na Comic-Con, para tentar arrancar respostas dos produtores da série, Damon Lindelof e Carton Cuse, mas nem mesmo ele conseguiu soluções para os mistérios da série. Mesmo sem respostas, o público presente no salão "H" na manhã deste sábado, dia 26, por outro lado, testemunhou um dos eventos mais divertidos da convenção.
Sem dar nenhuma pista sobre o enredo dos próximos episódios, os produtores apenas garantiram a presença de personagens importantes como Juliet (personagem de Elizabeth Mitchell) e Faraday (Jeremy Davies), mortos nos últimos capítulos da 5ª temporada.
Lindelof e Cuse explicaram que a temporada final da série terá clima e desenvolvimento diferentes dos primeiros anos. "Quisemos fazer as temporadas anteriores com certos temas: a temporada sobre viagens no tempo, a temporada sobre o passado, a temporada "fast farward"? Na conclusão, queremos completar o ciclo", disse Lindelof.
O painel teve aparições e muitas brincadeiras com os atores Michael Emerson (que interpreta Benjamin Linus), Nestor Carbonell (Richard Alpert), Josh Holloway (Sawyer) e Dominic Monaghan (Charlie), em festa que celebrou a chegada da sexta e última temporada do show.
"Já que esta é a última vez que estaremos aqui, pensamos em fazer uma homenagem a vocês fãs, que nos apoiaram e ao show nesses últimos anos", disse o produtor Carlton Cuse, antes da exibição de uma série de clipes feitos por fãs com brincadeiras sobre o seriado. O vídeo mais divertido foi uma paródia feita com diálogos dos personagens Jack Shepard (interpretado por Matthew Fox) e Sawyer (Josh Holloway), editado de maneira a sugerir que os dois fossem namorados. Tudo com a trilha sonora do filme "Brokeback Montain".
As brincadeiras com os atores na apresentação continuaram com uma discussão entre Jorge Garcia e Michael Emerson, e depois com piadas sobre a maquiagem do ator Nestor Carbonell (Richard Alpert), por conta do uso de lápis de olhos.
O ponto alto das encenações foi quando Josh Holloway subiu ao palco para roubar o que os produtores garantiram ser o roteiro do último episódio. Depois de obter os papeis, Holloway deu a Michael Emerson, que o leu no microfone. Para surpresa do público, porém, o roteiro descrevia uma cena do seriado "Heroes".
Depois de distribuir prêmios e receber elogios dos fãs, muitas vezes emocionados, os produtores mostraram um clipe que relembrou todos os personagens mortos ao longo das temporadas anteriores, como Ana Lucia, Libby, Michael e até Paulo, personagem de Rodrigo Santoro em sua rápida passagem pelo elenco do show.
A sexta e última temporada de "Lost" vai ao ar nos EUA em 2010.
 
Dhiancarlo Miranda