Um ano de espera! Não se desespere vendo essas imagens da 6ª Temporada de GoT

 

Se os dois últimos episódios da recém terminada 6ª Temporada de Game of Thrones foram um deleite para os fãs da série a lembrança de que haverá um tempo tão grande de espera pelo primeiro capítulo do ano que vem pode fazer qualquer aficionado broxar de tristeza.

Para que as pessoas se mantenham em pé aguardando a 7ª Temporada do show da HBO separamos algumas imagens icônicas deste ano, sejam estas de situações especiais do programa ou de momentos atrás das câmeras, que farão você não se entregar à total depressão por ter um período tão enorme de abstinência.

Há imagens que fazem a gente se perguntar como é magia do cinema é espetacular (por conta, por exemplo do uso de CGI, outras partes em que podemos perceber a grande sintonia entre os atores, diretores e pessoas envolvidas no projeto e ocasiões míticas que ficarão para a história da televisão mundial.

Veja abaixo, as imagens que foram disponibilizadas pela equipe da própria série e que devem fazer parte de extras quando o DVD e o Blue-Ray chegarem às lojas no final do ano.

 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

Show quente na fria Islândia: conheça o “festival vulcânico” que aconteceu por lá

 

Você acha que a principal notícia em relação à Islândia é a vitória contra a Inglaterra ontem pela Eurocopa?

Sim, pode até ser mesmo pela importância histórica do evento, mas nada irá superar em curiosidade o evento ocorrido no país nórdico semana passada.

Pela primeira vez no mundo conhecido, um festival de música foi realizado dentro de um vulcão.

Não, você não ouviu errado. Pegaram os instrumentos, os artistas, os fãs e foi todo mundo para baixo da terra fazer música.

É óbvio que a maluquice para por aí, pois a atividade sonora foi organizada dentro de um vulcão que não entra em erupção há mais de 4,5 mil anos. Ufa!

Porém, além da doideira que deve ter sido a logística da bagaça também tivemos dinheiro gasto para que tudo corresse dentro do previsto (se é que se pode prever algo numa situação dessas). O preço de fazer parte dessa experiência não foi de custo pequeno já que foram gastos o equivalente a mais de R$ 6,7 mil.

Pode ser considerado um valor baixo perante qualquer festival top da Europa (ou mesmo daqui), mas a questão é que pouca gente pôde ir até o local para curtir um som.

Por razões de segurança, foram vendidos poucos ingressos e os shows tiveram de se focar em apresentações solo para diminuir a quantidade de decibéis dentro da caverninha.

Para chegar até o local das apresentações a galera teve de andar cerca de 4 km a pé por uma trilha que passava por campos de lava. Uma experiência, no mínimo, inusitada.

Porém, a última parte do caminho precisou de tecnologia, pois, para descer à câmara interna, os organizadores usaram um elevador de limpeza de janelas convertido especificamente para a situação que levava cerca de oito pessoas de cada vez em uma descida de 120 metros, algo que durava cerca de 6 minutos.

Tudo isso, ao que parece, valeu a pena, pois o público do evento (que teve de utilizar equipamento de segurança durante toda a estada no vulcão) saiu satisfeito não só pela boa música (característica daquele país onde todo mundo toca ou canta alguma coisa boa), mas também pela experiência única e exclusiva de fazer parte de uma atividade tão diferente dessas.

Entre neste link para ver um vídeo feito pela BBC sobre o evento na Islândia: http://www.bbc.com/portuguese/brasil-36585305/embed

A história real que inspirou “O Exorcista”

Todo mundo já tomou alguns sustos ou teve dificuldade para dormir após assistir ao clássico do terror “O Exorcista” de William Friedkin.

Mas será que você teria a mesma reação se soubesse que muito do que acontece no filme, que por sua vez foi adaptado do livro de mesmo nome de William Peter Blatty, é inspirado numa situação real?

Naquele ano de 1973 o mundo foi tomado por um fenômeno absurdo de gente lotando salas de cinema, com uma grande quantidade passando mal após a exibição da película americana.

Cena do filme de 1973

Fora isso, ainda há uma centena de relatos sobre mortes ocorridas durante a produção do longa (muitas verdadeiras) ou de pessoas que teriam tido problemas ao assistir ao filme (a maioria inverídica).

Porém, se a ficção consegue ser tão amedrontadora tente pensar se aquilo tudo contido em cena fosse real.

Mesmo com tantos mitos em torno da produção cinematográfica poucos sabem que tudo aquilo que envolve a história de Regan McNiel não saiu apenas da cabeça do escritor Blatty, mas de uma pesquisa profunda que ele realizou de um caso real ocorrido em 1949.

Os fenômenos por trás dessa situação sombria e tudo o que envolve essa história estão no livro “Exorcismo” de Thomas B. Allen (DarkSide Books – Nova Edição de 2016) tendo sido lançado originalmente em 1993.

Apesar dos clichês desse gênero literário contidos em frases como “há coisas que a ciência não consegue explicar” o livro deste jornalista e historiador americano ganha pela soma de detalhes acerca do caso de Robert Mannheim, um jovem norte-americano de 14 anos que gostava de brincar com sua tábua ouija, presente que havia ganhado da tia dele. A tal parente achava ser possível se comunicar com os mortos e isso provavelmente tornou o rapaz suscetível a essas questões.

Allen recebeu como contribuição precisa para sua pesquisa o acesso ao diário de um padre jesuíta chamado Walter Halloran que auxiliou o exorcista a fazer a tal atividade em Mannheim. O nome do padre responsável pela parte mais complexa da ação era William S. Bowdern.

O que tem sido falado por aí é que a obra de Allen o mais completo relato de um exorcismo realizado pela Igreja Católica desde o período medieval.

Até mesmo os investigadores paranormais Ed e Lorraine Warren (famosos por terem sido retratados no filme “Invocação do Mal” e Invocação do Mal 2″) teceram à época do lançamento do livro nos EUA bons comentários sobre o estudo de Thomas B. Allen.

“Um documento fascinante e imparcial sobre a luta diária entre o bem e o mal” teria dito Ed.

A edição que sai agora pela DarkSide Books é toda trabalhada em papel especial e capa dura com um padrão qualitativo dos mais elogiosos realizado pela editora. Além disso, ele vem junto com uma reprodução da tábua Ouija que pode ser jogada (se você tiver coragem) usando o próprio marcador de páginas.

Num momento em que os filmes de terror ganham um novo respiro com obras de qualidade nada como se aprofundar no gênero e nos meandros de situações que militam entre o sobrenatural e o poder da suscetibilidade da mente humana.

Um bom achado, ainda mais se visualizarmos o cuidado com que foi realizada a pesquisa e o quanto ela foi interessante para duas obras perfeitas da cultura pop mundial como o livro e o filme “O Exorcista”.

Imagem do Livro


Todo mundo peladão: dessa vez Kanye West foi longe demais?

image

A lista de celebridades peladas é grande e a de polêmicas também.

Kanye West colocou bonecos de cera sósias de uma galera conhecida para aparecerem nus em seu novo vídeo, que obviamente, viralizou na internet de ontem para ontem.

A música em questão é  “Famous” e já havia causado potência quando vazou há alguns meses pré causa de uma frase em que diz que ele e seu desafeto declarado Taylor Swift deveriam “transar algum dia”.

Como o rapaz não foge de uma guerrinha na frente das câmeras (é pode ter certeza que atrás delas também) o vídeo de agora consegue ser muito mais do que uma frase, pois coloca na mesma baila seres que já tiveram relacionamentos com ele, com sua esposa, e também políticos e famosos que nem sempre tiveram opiniões interessantes sobre o rapper.

Portanto, por mais que não sejam de fato as personalidades em questão, as figuras deitadas na cama ao lado do cara fazem nítida referência à esposa Kim Kardashian, Caitlyn Jenner, Taylor Swift, George W. Bush, Donald Trump, a ex-namorada de Kanye West Amber Rose, Rihanna, o rapper Chris Brown, além da editora da revista “Vogue” Anna Wintour, o produtor Ray J e o comediante Bill Cosby.

Se haverá desdobramentos acerca do vídeo com reclamações das pessoas citadas ou mesmo algum tipo de contra-ataque, como brigas na justiça, isso você pode ter certeza, mas que a polêmica já deu o resultado que Kanye queria isso também é verdade.

Como o vídeo inteiro só tem liberação aos usuários do TIDAL veja uma palhinha dele logo aqui abaixo:

Projeto Eletropaulo nas Escolas: mais uma etapa da ação no Riva

image

Mais algumas etapas foram finalizadas do projeto Eletropaulo nas Escolas na EMEF Professor Rivadávia Marques Junior e o empenho dos alunos é notável.

Além da participação ativa dos estudantes também se verifica uma força sem igual na maneira de atuar dos professores, algo que só confirma o DNA desta escola para projetos inovadores.

Abaixo, veremos algumas imagens com atividades que foram realizadas em sala de aula com os meninos e meninas a fim de produzir cartazes para a conscientização da população quanto ao consumo inteligente de energia elétrica e água.

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

Listinha rápida para acompanhar o Glastonbury 2016

 

O gigantesco festival já iniciou ontem (com os artistas de maior peso começando amanhã) e para termos uma ideia legal do tamanho da bagaça o blog disponibiliza logo abaixo o cronograma das principais atrações da programação geral do evento.

Para maiores informações sobre os palcos e como assistir aos shoes via internet acesse o site oficial: http://www.glastonburyfestivals.co.uk/

 


 

Sexta-feira – 24 de junho 

 

Muse  (Pyramid Stage)

(Horário: 22 horas)


The Lumineers (Other Stage)

(Horário: 16 horas)

 


Sábado – 25 de Junho 

Adele (Pyramid Stage)

(Horário: 22h15)


 (John Peel Stage)

(Horário: 16h40)

 


 

Domingo – 25 de Junho

Beck (Pyramid Stage)

(Horário: 19h15)


LCD Soundsystem (Other Stage)

(Horário: 21h45)

 


 

Outras Atrações

Savages (The Park Stage – Sábado – Horário: 21h30)

Underworld (West Holts Stage – Sexta – Horário: 22h15)

Band of Horses (John Peel Stage – Domingo – Horário: 17h30)

Chvrches (The Other Stage – Sábado – Horário: 20h45)

AURORA (John Peel Stage – Sexta – Horário: 15h30)

*** Todos os horários pelo fuso de Londres ***

 

Deu ruim! Nem Colômbia, nem Brasil: Rihanna cancela sua visita à America do Sul

 

Já tinha gente empolgada, já havia quem quisesse ir para o aeroporto buscar a garota.

O que parecia ser sucesso absoluto da perna sul-americana da turnê “ANTI” de Rihanna ficou apenas no sonho.

A programação que incluía um pulo em São Paulo e outro em Salvador foi cancelada devido ao problema da cantora com a organização da primeira edição do Lollapaloozza da Colômbia.

A popstar decidiu de última hora de participar da versão colombiana do evento criado por Perry Farrel e, por isso, todo o restante da logística para aparecer na Argentina, Chile e Brasil ficou prejudicada.

Na própria imagem divulgada pelos produtores do Lolla da terra de Shakira havia uma sonora interrogação, pois eles tinham como certa a inclusão da cantora. O festival, por outro lado, confirmou Lana Del Rey e Wiz Khalifa.

210616_lollacolombia2

Por aqui, como a turnê seria solo os custos para a Time for Fun ficariam inviáveis e a decisão de cancelar foi a mais segura para eles, economicamente falando.

Por esses lados as datas já até estavam confirmadas para 9/9 em São Paulo e 11/09 em Salvador. Uma pena que o bombado “ANTI” não será mostrado ao vivo por aqui, pelo menos por enquanto.